Salvini descobriu que avelãs do Nutella são turcas e não gostou

Questionado por um jornalista se ainda gostava de Nutella num evento em Ravenna, na região de Emilia-Romagna, no norte de Itália, Matteo Salvini respondeu que deixou de comprar produtos da Ferrero numa demonstração de apoio aos agricultores nacionais.

Matteo Salvini, líder da Liga da extrema-direita italiana, sempre foi um adepto de Nutella, o doce de chocolate produzido pela Ferrero. No entando, desde que descobriu que as avelãs têm origem turca e não italiana, Salvini diz ter mudado.

Questionado por um jornalista se ainda gostava de Nutella num evento em Ravenna, na região de Emilia-Romagna, no norte de Itália, Matteo Salvini respondeu que deixou de comprar produtos da Ferrero numa demonstração de apoio aos agricultores nacionais, noticia o “Financial Times”.

“Eu mudei”, disse o líder da Liga. “Porque descobri que o Nutella tem avelãs turcas e eu prefiro ajudar as empresas que utilizam produtos italianos, prefiro comer italiano, para ajudar os agricultores italianos”, frisou Matteo Salvini.

Contudo, pouco depois, Matteo Salvini recorreu ao Twitter para anunciar que ainda compra Nutella mas pediu à Ferrero que comprasse matérias-primas italianas. “Um pedido à Ferrero: comprem ingredientes italianos, desde o açúcar às avelãs, para ajudar os nossos agricultores”, escreveu.

Relacionadas

Os pequenos partidos agitam a política

Uma sociedade da informação que gosta de soundbites, de experiências e de informação descartável vai dar mais atenção a questões ligadas ao género do que à violência sobre mulheres ou idosos.

Deputados italianos votam por grande maioria o seu próprio ‘despedimento’

As duas câmaras italianas vão reduzir o seu número de deputados em 36,5%. Se a medida fosse aplicada em Portugal, a Assembleia da República passaria a ter apenas 146 cadeiras e não as 230 que foram preenchidas no domingo passado.

Itália: Di Maio proposto para ministro dos Negócios Estrangeiros no novo Governo

O líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi Di Maio, vai integrar a equipa e será o ministro dos Negócios Estrangeiros. A pasta do Ministério do Interior vai ser liderada pela independente Luciana Lamorgese, e Alfonso Bonafede, do Movimento 5 Estrelas, vai ocupar o Ministério da Justiça.
Recomendadas

Banco central baixa previsão sobre queda da economia brasileira para 5%

As novas estimativas estão em linha com as projeções de agentes do mercado consultados semanalmente pelo Banco Central, que prevê uma retração económica de 5,05% no PIB brasileiro em 2020. O Brasil ainda recupera de uma grave recessão entre os anos de 2015 e 2016, período em que o PIB caiu sete pontos percentuais.

Rússia anuncia que vai cooperar com o Irão

O ministro das Relações Exteriores russo disse que o seu país iniciará imediatamente a cooperação com o Irão assim que o embargo sobre a venda de armas expirar – o que acontecerá em outubro.

Angola: Manuel Vicente denuncia manobra de diversão

O ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente negou ter-se apropriado de 193 milhões de euros da Sonangol, como denunciou o antigo gestor de Isabel dos Santos, e apelida a acusação de “indecorosa manobra de diversão”.
Comentários