Santos Silva sobre alívio de restrições às viagens do Brasil: “Temos seguido uma linha de extrema prudência”

“À medida que a situação da pandemia evolui positivamente em Portugal e à medida que evoluir positivamente no Brasil poderemos avaliar estas restrições em curso”, disse esta quarta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Cristina Bernardo

O ministro dos Negócios Estrangeiros reiterou esta quarta-feira que a situação epidemiológica do Brasil precisa de melhorar para que se possam aligeirar os impedimentos à chegada de viajantes provenientes do Brasil.

“Temos seguido uma linha de extrema prudência. Nessa linha de extrema prudência inclui-se o facto de só reconhecermos a vacinação feita com vacinas aprovadas pela Agência Europeia do Medicamentos [EMA]”, começou por referir Augusto Santos Silva, em conferência de imprensa, divulgada pela RTP.

Atualmente, os passageiros que chegam a Portugal vindos do Brasil têm de apresentar um teste PCR negativo, fazer quarentena no país e ter uma justificação válida para fazer essa viagem essencial (estudo, trabalho, motivos humanitários…).

“À medida que a situação da pandemia evolui positivamente em Portugal e à medida que evoluir positivamente no Brasil poderemos avaliar estas restrições em curso”, declarou o ministro, que se fez acompanhar pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, União Europeia e Cooperação de Espanha, José Manuel Albares.

Augusto Santos Silva recebe hoje, no âmbito de uma reunião de trabalho, o seu homólogo espanhol para discutir temas como o início da preparação da próxima Cimeira Luso-Espanhola, a coordenação em matéria de Covid19, a recuperação económica europeia, a situação na Venezuela, em Moçambique ou no Sahel.

Recomendadas

Madeira tem mais cinco casos positivos e 16 recuperados de Covid-19

A Madeira tem 94 casos ativos de coronavírus, 24 são importados e 70 de transmissão local.

Pedro Calado quer aproveitar PRR para a construção de habitação no Funchal

O candidato do PSD/CDS-PP considera que é preciso também criar eventos no Funchal que incentivem os comerciantes a abrir as portas ao fim-de-semana.

80% da população da Madeira já tem vacinação completa contra a Covid-19

Com a primeira dose está vacinada 83% da população da região autónoma.
Comentários