Sempre colado ao telemóvel? Esta aplicação impede os ‘zombies’ dos smartphones de serem atropelados

Em 2017, na Coreia do Sul, mais de 1.600 mil pedestres foram mortos em acidentes na estrada, o que representa cerca de 40% do total de mortes no trânsito, segundo dados do Traffic Accident Analysis System. Esta aplicação ajuda os pedestres a estarem mais atentos aos carros.

Os criadores deste novo sistema de segurança rodoviário foram motivados pela crescente preocupação de cada vez mais pedestres andarem fixamente a olhar para os telemóveis, o que influência as já altas taxas de acidentes e ferimentos na Coreia do Sul.

O Instituto Coreano de Engenharia Civil e Tecnologia da Construção (KICT, na sigla em inglês), estatal, acredita que o seu sistema de luzes intermitentes nas passadeiras pode ser útil tanto para os pedestres como para os motoristas. Os testes que envolveram cerca de mil veículos, indicam que as luzes provaram ser eficazes 83,4% das vezes, escreve a ”Reuters”.

Além das luzes LED vermelhas, amarelas e azuis no chão, os “smombies” – ‘zombies’ de ‘smartphones’ – serão avisados ​​através de um laser que será projetado a partir dos postes de energia e um alerta enviado aos telemóveis através de uma aplicação que poderá ser instalada posteriormente.

O sistema de alerta multidimensional é operado por sensores de radar e câmaras térmicas e vem com um preço de 15 milhões de won (cerca de 11,4 milhões de euros) por cruzamento.

Em 2017, mais de 1.600 mil pedestres foram mortos em acidentes rodoviários, o que representa cerca de 40% do total de mortes no trânsito, segundo dados do Traffic Accident Analysis System.

Recomendadas

PremiumFuturo de Espanha decide-se a partir de Estremera

Hegemonia da ERC na Catalunha pode levar a maioria absoluta de esquerda liderada pelo PSOE de Pedro Sánchez, juntando também o Unidos Podemos.

Joana e Mariana Mortágua: “Leva o Bolsonaro para ao pé do Salazar”

“Ó meu rico Santo António, ó meu santo popular, leva lá o Bolsonaro, leva lá o Bolsonaro para ao pé do Salazar”. É assim a letra da música, que envolve o presidente do Brasil, cantada pelas deputadas do Bloco de Esquerda durante uma marcha do 25 de abril. A música foi cantada na presença de Catarina Martins, de Marisa Matias e de um deputado francês. O ditador António de Oliveira Salazar morreu em 1970.

Barclays passa de lucros a prejuízos e admite mais cortes de custos

Ainda segundo os resultados hoje conhecidos as receitas caíram 2% para 5,25 mil milhões de euros de libras (6,1 mil milhões de euros à taxa de câmbio atual), o que levou o banco a admitir que terá de reforçar o cortar custos se a queda de receitas persistirem no resto do ano.
Comentários