Serralves inaugura na sexta-feira percurso elevado com 250 metros de comprimento

A Fundação de Serralves vai inaugurar na sexta-feira um percurso elevado ao nível da copa das árvores com 250 metros de comprimento, cujo objetivo é “valorizar e preservar o património natural”, afirmou hoje um responsável da fundação.

Em entrevista à Lusa, Rui Costa, o diretor de recursos e projetos especiais da Fundação de Serralves, explicou hoje que o objetivo deste passadiço é “valorizar” o espaço natural do parque e, permitir que os visitantes tenham acesso a uma “parte de Serralves que não estão habituadas a ter”.

“Há aqui um confluir de matérias que tornam oportuno um equipamento como esta estrutura, que é inovadora no panorama nacional pelo facto de se tratar de um percurso elevado e que permite a elevação de uma parte do parque de Serralves”, disse.

O percurso, intitulado ‘Treetop Walk’, é totalmente nivelado ao longo dos 250 metros de comprimento, sendo que a sua altura vai variando ao longo do trajeto entre os 1,50 e 25 metros.

Através deste percurso que, com vista para o parque de Serralves permite também, em certos locais, avistar o mar e tocar nas copas das árvores, a Fundação de Serralves pretende “ampliar os seus projetos educativos” e contribuir para o estudo e observação do património natural.

“É importante referir que Serralves tem programas educativos muito amplos e esta será uma oportunidade também, desse ponto de vista, poder aproveitar para os seus programas educativos e ainda da investigação científica, que nos parece relevante, pois permitirá uma observação da vegetação e um estudo da vegetação desse ponto de vista”, frisou Rui Costa.

Também presente na visita esteve o arquiteto Carlos Castanheira, que em colaboração com o arquiteto Álvaro Siza Vieira, projetou este percurso “tão diferente” e perto “das copas das árvores”.

À Lusa, o arquiteto admitiu que uma das grandes preocupações com este projeto foi o “não danificar o ecossistema” e contribuir para que pudesse ser “sustentável”.

“Havia duas premissas importantes, a primeira era não interferir no ecossistema e a outra, era usar materiais recicláveis e até em alguns, grande parte deste projeto usamos madeira reciclável para que aqui pudesse ser sustentável e um exemplo de como se devem fazer certas obras”, concluiu.

Esta sexta-feira, às 18:30, a Fundação de Serralves, juntamente com o Fundo Ambiental do Estado e com o apoio da Ascendi vai inaugurar “oficialmente” o Treetop Walk Serralves.

À Lusa, Rui Costa avançou que no sábado, as pessoas podem visitar “gratuitamente” este percurso.

Ler mais
Relacionadas

Governo e Serralves assinam protocolo para promover projetos de inovação social

“Este [protocolo] não só simboliza o reconhecimento pelo trabalho que a fundação tem vindo a fazer ao longo destes 30 anos, como estabelece novos desafios com vista ao fortalecimento e dinamização das iniciativas de inovação e empreendedorismo social em Portugal”, afirmou Ana Pinho, presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, durante a sessão de assinatura do protocolo, que se realizou esta tarde, na Fundação de Serralves, no Porto.

Philippe Vergne é o novo Diretor do Museu de Arte Contemporânea de Serralves

O Museu de Serralves vai ter como diretor o ex-responsável pelo Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles (MOCA). Philippe Vergne chega a Serralves com uma experiência de 25 anos de liderança em várias instituições internacionais.

Fundação de Serralves e a CP estabelecem parceria que dá descontos a quem viajar para visitar o museu

Os interessados usufruem de descontos até 25% em Alfa Pendular e Intercidades, ao apresentar um bilhete de entrada em Serralves, bem como de um desconto de 25% nos ingressos da Fundação Serralves, mediante a apresentação do título de transporte CP da CP.

Ninguém pára a “Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta Cidade do Porto”

O Porto sofreu duas tentativas de “ataques” pela imprensa, na análise de dois momentos festivos ímpares. Vem esta crónica no sentido de fazer justiça, de defender a “minha dama”.
Recomendadas

Portugal está entre os cinco países europeus onde menos se consegue poupar

Questionados sobre a capacidade de economizar a longo prazo, de forma a garantir uma boa reforma, as faixas etárias dos 38 aos 44 anos e entre os 55 e os 64 anos são as que se mostram menos confiantes.

Ministério da Cultura reforça programas de apoio a projetos em 1,173 milhões de euros

Segundo o gabinete da ministra Graça Fonseca, o aumento de verbas agora anunciado justifica-se “com a necessidade de continuar a responder de forma ativa e sempre atenta aos desafios enfrentados pelo setor artístico português”.

Turistas podem circular entre concelhos apenas para chegar a alojamentos, diz Governo

“Os turistas só podem deslocar-se entre concelhos para chegar aos alojamentos, estando depois impedidos de circular [entre concelhos] para outros fins”, esclareceu à Lusa a secretaria de Estado do Turismo.
Comentários