PremiumSindicato do Ensino Superior vai levar reformas antecipadas ao OE 2021

Plano de rejuvenescimento do Sindicato do Ensino Superior possibilita reforma de 4.000 docentes e abre portas à entrada na carreira. Pode servir de teste para outros setores. Ministros Manuel Heitor e Alexandra Leitão são sensíveis.

Universidades e politécnicos têm um corpo docente envelhecido, enquanto milhares de jovens doutorados aguardam por uma oportunidade de carreira na docência. O problema, com dupla face, atinge um total de mais de 11 mil pessoas e obstaculiza a renovação da academia e, por extensão, do país. O Orçamento do Estado para 2021 é a oportunidade de o resolver e para aí direciona o Sindicato do Ensino Superior (SNESup) uma proposta que funciona nesse sentido. “Estamos a ultimar um plano de reformas antecipadas, que é simultaneamente um plano de rejuvenescimento do ensino superior”, revela Gonçalo Leite Velho, presidente do SNESup, ao Jornal Económico.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

SNESup fez contas e denuncia: verbas para ensino superior e ciência crescem apenas 4% e não 17% como consta do relatório do OE2021

Segundo o Sindicato Nacional do Ensino Superior, a dotação para as instituições cresce apenas 23.2 milhões de euros. “Será necessário recuar 14 anos para encontrar um reforço na dotação em linha com estes valores”, denuncia a estrutura liderada por Gonçalo Leite Velho.

Governo determina “encerramento compulsivo” do ISLA de Leiria

Segundo despacho publicado em Diário da República, a instituição encerra no final do ano letivo de 2021-2022, de modo a possibilitar aos estudantes atualmente inscritos a conclusão dos respetivos ciclos de estudo.

PremiumCristina Vaz de Almeida: “Portugal precisa de mais especialistas de literacia em saúde”

ISPA lança programa para mudar comportamentos e melhorar resultados. Coordenado por Carlos Lopes e Cristina Vaz de Almeida, está previsto arrancar a 21 de novembro. Inscrições já abriram.
Comentários