Siza Vieira: Efacec “tem neste momento os meios financeiros” para sanar situações com fornecedores

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, afirmou hoje à Lusa que a Efacec tem “neste momento os meios financeiros para sanar as situações” perante os fornecedores e “retomar normalmente” a atividade.

Harry Murphy/Web Summit

Pedro Siza Vieira falava à Lusa à margem da sessão “Os portugueses e a Internet em tempo de pandemia”, que decorreu no final desta manhã no teatro Thalia, em Lisboa.

Questionado sobre o ponto de situação daquela empresa, que foi nacionalizada em julho, o governante referiu que “a Efacec neste momento está a trabalhar, está a regularizar uma série de situações do passado, tem neste momento uma situação acionista estável”.

Ou seja, “já não encontra a dificuldades de relacionamento com clientes e fornecedores que tinha no passado”, especificou.

Assim, afirmou, a Efacec “tem neste momento os meios financeiros para sanar as situações perante os seus fornecedores e retomar normalmente a sua atividade comercial”.

Sobre o processo de reprivatização, o ministro salientou que “tem passos preliminares, designadamente a avaliação da empresa, que estão neste momento a ser dados”.

“Julgo que nos próximos tempos teremos seguramente a sequência disso mesmo”, acrescentou Pedro Siza Vieira.

Questionado sobre a eventual ida do secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, para o Banco de Fomento, Pedro Siza Vieira escusou-se a comentar o tema.

Ler mais
Relacionadas

PremiumCGD, BCP, BPI, Montepio e Novo Banco emprestam 70 milhões à Efacec

Crédito com garantia do Estado já chegou à empresa. Cinco bancos emprestaram 70 milhões a quatro anos.

Efacec já recebeu empréstimo de 70 milhões garantido pelo Estado

Financiamento bancário serve para restabelecer condições de normalidade financeira e operacional da empresa. Mas não substitui os créditos que a CGD, o BCP e o Novo Banco já tinham na Efacec, concedidos para assegurar a sua atividade operacional.

Efacec recebe até esta terça-feira injeção de 50 milhões de euros da banca

A CGD, BCP, Novo Banco, BPI e Banco Montepio já assinaram os contratos de financiamento à empresa e as verbas chegam entre esta segunda-feira e terça-feira, noticia o “Expresso”.
Recomendadas

Bruxelas dá ‘luz verde’ à venda da Brisa a consórcio internacional

A DG Comp aprovou a venda da Brisa ao consórcio formado pelo holandeses APG, pelos coreanos NPS e pelos suíços da SLAM. Grupo José de Mello continua com uma posição de 17%.

CTT faz parceria com startup Offcoustic para instalar cabines telefónicas em escritórios

O operador postal é responsável pela venda, transporte e montagem de “phone booths” nas empresas que estão a retomar a sua atividade presencial.

Sonae notifica Concorrência do controlo exclusivo de um conjunto de ativos do BNP Paribas

A aquisição do controlo exclusivo inclui ainda um conjunto de apólices de seguro mediadas pelo BNP PF e ativos acessórios, associados ao Cartão Universo, resultante de uma parceria criada pelo grupo Sonae e o BNP Paribas Personal Finance.
Comentários