Censo sobre mantas mobiliza centenas de voluntários na Madeira

O censo visa avaliar o estado da população da maior ave de rapina diurna que nidifica no arquipélago. Iniciativa abrange também os Açores.

A Sociedade Portuguesa do Estudo das Aves (SPEA) promove a 7 e 8 de abril um censo de mantas na Madeira. Este estudo visa avaliar o estado da população desta ave na Região Autónoma.

Este censo vai decorrer em simultâneo na Madeira e nos Açores. A SPEA apela à cidadania ambiental e à participação dos cidadãos num projeto científico que vai mobilizar centenas de voluntários.

Para participar neste censo, não é necessário ter conhecimentos científicos específicos, basta conseguir identificar esta ave de rapina.

“Famílias curiosas e observadores mais experientes, somam os mais de 200 voluntários envolvidos nas 12 edições deste censo. Distribuídos pela Madeira e Porto Santo, já percorreram mais de 7.050 km de percursos a pé, de carro ou bicicleta nesta iniciativa”, diz a SPEA.

Se está interessado em participar neste inquérito, pode consultar o site, no endereço www.spea.pt/pt/estudo-e-conservacao/censos/censo-de-milhafres-mantas

Recomendadas

Miguel Albuquerque: Não vai haver medidas nenhumas de relaxamento nos lares

“Eu compreendo que os familiares querem abraçar os seus entes queridos que estão nos lares, compreendo que alguns deles querem levá-los a casa e trazê-los, mas nós neste momento não podemos arriscar”, vincou.

Mapa turístico em braille e roteiro acessível abrem a Semana do Turismo no Funchal

As comemorações do Dia Mundial do Turismo decorrem até domingo e incluem ainda workshops, concertos, apresentações de novos projetos, a atribuição da distinção municipal “Mérito Turístico 2020” e a abertura do Posto de Turismo do Mercado dos Lavradores.

Madeira: PS propõe expansão da rede de cuidados continuados integrados ao Centro de Saúde de Santana

Esta proposta surge no âmbito de uma visita ao Centro de Saúde do grupo parlamentar socialista onde constataram que mais de metade das pessoas que estavam internadas não tinham necessidade da complexidade daquele tipo de estrutura. Neste sentido, entendem que alguns destes utentes podem ser transferidos para uma estrutura residencial para idosos nas proximidades.
Comentários