“Soldado do futuro”. Governo vai investir 171 milhões de euros em equipamento militar

O maior esforço financeiro na preparação do “soldado do futuro” deverá notar-se entre os anos de 2019 e 2022, quando estão previstos gastos de 74,8 milhões de euros,

O Governo vai investir cerca de 171 milhões de euros na compra de equipamento militar para o chamado “soldado do futuro”, tal como está previsto na Lei de Programação Militar para o período entre 2019 e 2030, noticia o “Correio da Manhã” esta quinta-feira.

A nova lei de compras para as forças armadas prevê a medida de “Proteção e Sobrevivência da Força Terrestre” e tem por objetivo criar mais condições de sobrevivência aos militares em cenário de operações de risco.  Assim, a verba destina-se à aquisição de uniformes, material de proteção e sistemas de comunicação.

Entre o material previsto para aquisição estão capacetes balísticos, óculos de proteção, proteção maxilofacial, colete balístico, cotoveleiras de kevlar, luvas de proteção, relógio ou monitor fisiológico no pulso e espingarda automática.

O maior esforço financeiro na preparação do “soldado do futuro” deverá notar-se entre os anos de 2019 e 2022, quando estão previstos gastos de 74,8 milhões de euros, do ‘bolo’ de 171 milhões, na compra de equipamentos.

Recomendadas

Líderes europeus aprovam reforma da zona euro

Chefes de Estado e de Governo da zona euro aprovaram medidas que visam o aprofundamento da União Económica e Monetária.

José Silvano diz que revisão do regulamento interno do PSD pode evitar novas ‘presenças fantasma’

José Silvano quer que o PSD seja o motor de credibilização dos partidos e que só assim se pode acabar com “o divórcio que existe entre as forças políticas e a sociedade civil”.

António Costa congratula-se por acordo alcançado com estivadores

O primeiro-ministro considerou esta sexta-feira positivo o acordo alcançado com os estivadores do porto de Setúbal, congratulando-se por aquela infraestrutura poder ser agora “plenamente” usada.
Comentários