Sondagem coloca Verdes com sete pontos de vantagem sobre a CDU na Alemanha

Partido ecologista liderado por Annalena Baerbock subiu sete pontos percentuais numa semana, aparecendo pela primeira vez como favorito à vitória nas eleições de 26 de setembro. E mostra os democratas-cristãos ainda a viver o desnorte motivado pela sucessão de Angela Merkel.

Annalena Baerbock

Uma sondagem divulgada nesta terça-feira na Alemanha coloca os Verdes sete pontos à frente dos democratas-cristãos da CDU, abrindo caminho para um governo liderado por Annalena Baerbock, candidata do partido ecologista à sucessão da atual chanceler Angela Merkel, que não se irá recandidatar nas eleições marcadas para 26 de setembro.

Segundo a sondagem do instituto de estudos de opinião Forsa, os Verdes têm agora 28% de intenções de voto, subindo cinco pontos percentuais na última semana, enquanto a CDU e o partido irmão bávaro CSU ficam pelos 21%, numa queda de seis pontos percentuais.

Também representados no Bundestag, câmara baixa do parlamento federal alemão, ficariam os sociais-democratas do SPD, atuais parceiros de coligação de Merkel, que prosseguem a tendência descendente para apenas 13% (menos dois pontos), os liberais do FDP, que aproveitam o aparente desnorte dos democratas-cristãos para subirem três pontos, atingindo 12%, bem como os radicais de direita da Alternativa para a Alemanha (que se mantêm estáveis nos 11%) e os esquerdistas do Linke, que descem um ponto, tendo 7%.

A vantagem dos Verdes é a primeira numa sondagem para as eleições federais de 2021, e os resultados da Forsa destacam-se dos últimos que foram divulgados pelos institutos de estudos de opinião, que até agora vão mantendo a CDU-CSU à frente e os ecologistas pouco acima dos 20%.

Nas próximas semanas poderá constatar-se até que ponto a inaudita liderança na sondagem da Forsa traduz o efeito da escolha de Annalena Baerbock como candidata a chanceler, enquanto os democratas-cristãos só nesta terça-feira decidiram que o recém-eleito líder da CDU, Armin Laschet, conseguiu prevalecer sobre Markus Söder, ministro-presidente da Baviera e líder da CSU, enquanto candidato de continuidade.

Recomendadas

União Europeia exige cessar-fogo imediato entre Israel e Palestina, Hungria abstém-se

O chefe da diplomacia da UE apontou que o único país a abster-se de firmar esta tomada de posição foi a Hungria”, sendo que “não é uma novidade” que o tenha feito.

Moçambique. EUA esperam “conclusão satisfatória” do conflito em breve

“Estamos comprometidos com o Governo [moçambicano] a fazer todos os possíveis para proteger civis, prevenir futuros ataques e aliviar o sofrimento. (…) Esperamos que sejamos capazes de enfrentar e chegar a uma conclusão satisfatória muito em breve”, afirmou Linda Thomas-Greenfield.

Santos Silva partilha “graves preocupações” com Turquia

O chefe da diplomacia portuguesa reconheceu que tal “é muito preocupante, porque a Turquia é um pais candidato à integração europeia, além de ser um grande vizinho da Europa e um parceiro muito importante em varias áreas de segurança, natureza geoestratégica e outras”.
Comentários