Sondagem. Medina com nove pontos de vantagem sobre Moedas (com áudio)

Sondagem feita para a “RTP/Público”, aponta que Medina poderá reeleger entre sete a oito vereadores, a um lugar da maioria absoluta. Já Carlos Moedas poderá eleger entre cinco a seis vereadores.

medina_candidatura_1
José Sena Goulão/Lusa

O atual autarca de Lisboa deverá ser reeleito com 37% das intenções de votos, um valor abaixo dos 42% alcançados em 2017, segundo uma sondagem do Centro de Estudos e Sondagens da Universidade Católica (CESOP) para a “RTP/Público”.

Este cenário poderá permitir a Medina eleger entre sete e oito vereadores, com a maioria absoluta a ser alcançada com nove lugares.

Já Carlos Moedas surge com 28% das intenções de voto, o que poderá permitir eleger entre cinco a seis vereadores.

A CDU surge como a terceira força política com 11% das intenções de voto. Já o Bloco de Esquerda reune 7% das intenções de voto, com o Iniciativa Liberal a alcançar 5%, o PAN com 3%, o Chega com 3% e o Volt com 1%.

Em 2017, PS conquistou 42% dos votos, seguido do CDS-PP com 20,59%, PSD com 11,22%, CDU com 9,55% e Bloco com 7,14%.

Atualmente, o PS conta com oito vereadores de um total de 17 lugares, o CDS-PP com quatro mandatos, PSD com dois assentos, CDU também com dois e Bloco de Esquerda com um.

Recomendadas

Carlos Moedas toma posse como presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Veja em direto

O antigo comissário europeu sucede a Fernando Medina na liderança da Câmara Municipal de Lisboa. Veja a tomada de posse em direto.

PremiumUnião fez a força para o centro-direita retirar câmaras aos socialistas

Coligações lideradas pelos sociais-democratas conquistaram mais 20 autarquias sem perder nenhuma. PSD isolado teve saldo nulo com PS.

PremiumEleições geram meia centena de imbróglios autárquicos

Porto e Sintra juntam-se às câmaras em que os vencedores estão em minoria na vereação e na assembleia municipal. Mais complicada que Lisboa talvez só mesmo Évora, e número de executivos minorítários disparou em relação a 2017.
Comentários