Sporting vai dar cheque bebé de 250 euros aos trabalhadores que tenham filhos em 2020

Apesar de só entrar em vigor no próximo ano, o plano leonino contempla a igualdade de género em diferente modelos, em que pretende “assegurar e contribuir para um processo de recrutamento justo e objetivo para mulheres e homens”, além da “garantia de justiça salarial”.

Rodrigo Antunes/Lusa

O clube de Alvalade apresentou o plano para a igualdade referente ao próximo ano. “A igualdade de género significa a igual visibilidade, poder e participação de homens e mulheres em todas as esferas da vida pública e privada”, sustenta o Sporting num plano de enquadramento apresentado na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta segunda-feira.

O Sporting CP apresenta a atribuição de um “cheque bebé”, no valor de 250 euros, a trabalhadores cujos filhos nasçam em 2020. Sabe-se que a medida entra em vigor a partir do dia 1 de janeiro de 2020.

Apesar de só entrar em vigor no próximo ano, o plano leonino contempla a igualdade de género em diferente modelos, em que pretende “assegurar e contribuir para um processo de recrutamento justo e objetivo para mulheres e homens”, além da “garantia de justiça salarial”.

De forma a “favorecer a conciliação entre a vida profissional e vida familiar”, o clube vai permitir a dispensa dos colaboradores “sem perda de qualquer direito e remuneração” em três ocasiões distintas, sendo elas os aniversários dos trabalhadores, dos filhos dos trabalhadores e na manhã do primeiro dia de escola dos filhos, até ao segundo ciclo.

“Prevenir práticas de assédio e afirmar uma cultura empresarial de respeito” é outro objetivo assumido pelo clube leonino, a par da “garantia de justiça social” e da “igualdade no acesso ao emprego”. É desta forma que o clube dirigido por Frederico Varandas prevê afirmar o compromisso de contribuição para “uma participação mais equilibrada de mulheres e homens no mercado de trabalho e na vida familiar”.

Além destas medidas, a SAD do Sporting vai ainda reforçar parcerias com serviços externos de saúde, educação, desporto, juventude, infância e cultura ao longo de todo o próximo ano.

O clube leonino é composto por 338 membros, sendo que apenas 81 (24%) são mulheres. Dentro dos atletas juniores e profissionais, a representação de mulheres diminuiu para 19,3%. Nos cargos de chefia, a quota de mulheres é de 29%.

Apresentando o balança no universo feminino, a SAD sportinguista salienta o “investimento realizado nos desportos femininos, nomeadamente no futebol feminino”, que foi criado em 2016. “Começou com escalão de seniores, juniores e juvenis e recentemente foi introduzido o escalão de iniciados. Deve-se esta aposta justamente à iniciativa da Sporting SAD em promover a igualdade e desmistificar a perceção de que o futebol é um desporto masculinizado”, afirma o documento divulgado na CMVM.

Ler mais
Recomendadas

Nem os jogadores do FC Barcelona escapam às manifestações. Rakitic ficou apeado na saída do aeroporto

O jogador chegou ao aeroporto de El Prat depois de ter jogado pela seleção da Croácia no domingo frente ao País de Gales, mas viu-se sem transportes para o levar a casa. Resultado: fez o caminho para sua casa a pé .

Crise com a China pode levar NBA a perder 450 milhões de euros num ano

A defesa da liberdade dos cidadãos de Hong Kong por parte do diretor-geral dos Houston Rockets abriu uma ‘ferida’, que já levou ao cancelamento dos jogos da equipa do Texas, que pode perder 22 milhões de euros em patrocínios.

Futebol numa Catalunha dividida: Barcelona critica prisão de independentistas. Espanyol pede “respeito pela legalidade”

FC Barcelona, conhecido pelas suas posições mais independentistas, criticou a prisão dos independentistas. Já o Espanyol, que defende uma Espanha unida, pede respeito pelas leis do país.
Comentários