Premium‘Suspense’ sobre nova concessão e entrada do Estado deixam CTT sem destino certo

Negociação do OE2021 recolocou na agenda a entrada do Estado, numa altura em que a concessão do serviço postal chega ao fim e renovação não está garantida. Empresa está ‘refém’, alertam analistas.

A pouco mais de um mês para o fim do contrato de concessão do serviço postal universal prestado pelos CTT – Correios de Portugal, tudo leva a crer que 1 de janeiro de 2021 irá chegar sem se conhecer o futuro deste serviço público e do seu prestador. Os Correios nunca esconderam que querem manter-se incumbentes do serviço, ainda que mediante uma revisão profunda ao atual contrato. A bola está do lado do Governo, mas a tutela recusa-se a abrir o jogo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Blackbrook vai adquirir portefólio de supermercados e arrendá-los ao Continente a longo prazo

A Blackbrook Capital destaca que os espaços serão arrendados à Sonae, para a exploração da marca “Bom Dia” como lojas de conveniência “de menor formato para aumentar a saturação, atender às preferências do consumidor e operar como centros de micro-logística para atender clientes locais”.

CEO do Mercadão admite que sector das entregas está “mais preparado para o confinamento”

“Mais do que picos pontuais, temos tido um crescimento sustentado, fruto da fidelização dos novos clientes, que resulta do nosso compromisso com a qualidade na operação e no apoio ao cliente”, afirmou o CEO do Mercadão ao Jornal Económico.

Vendas da Sonae MC subiram 9,6% em 2020

O grande ‘salto’ do grupo nacional de distribuição ocorreu nas vendas ‘online’, que no ano passado aceleraram e cresceram cerca de 80% face a 2019.
Comentários