Tarifas reguladas na eletricidade vão manter-se em vigor por mais três anos depois de 2020

Com fim previsto a 31 de dezembro de 2020, o Governo vai manter em vigor as tarifas reguladas após o final deste ano durante mais três anos.

As tarifas reguladas no mercado de eletricidade em Portugal vão manter-se em vigor depois de 2020 durante mais três anos, anunciou hoje o Governo

O mercado regulado tinha o fim previsto para o final deste ano, mas vai continuar em vigor, segundo o ministro do Ambiente e da Transição Energética.

“É nossa intenção prorrogar as tarifas reguladas”, disse João Pedro Matos Fernandes esta terça-feira.

O ministro respondia a uma pergunta colocada pelo deputado Duarte Alves (PCP).

Ao contrário do mercado liberalizado, os preços no mercado regulado são estipulados anualmente pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), ao contrário do mercado liberalizado onde os preços são estipulados pelas empresas.

Este ano a tarifa regulada desceu 0,4% face ao ano anterior, segundo decisão tomada pelo regulador no final de 2019.

O mercado de eletricidade em Portugal conta com um total de seis milhões de consumidores. Do total, o mercado regulado conta com mais de um milhão de consumidores

No mercado regulado, o serviço é prestado pela EDP Serviço Universal, enquanto que o mercado liberalizado conta com mais de 20 empresas comercializadoras.

Ler mais
Recomendadas

Novo Banco assume-se como ‘ATM Junky’. ‘Mobile’ já é o maior ponto de contacto com os clientes

Segundo os dados apresentados por João Dias, chief digital officer do Novo Banco, até junho de 2019, 42% das interações entre os clientes particulares e o Novo Banco foram realizados através do mobile, contra 39% dos pontos de contacto realizados através do ATM, numa altura em que o Novo Banco ainda se assume como “um ATM junky”.

British Airways anuncia suspensão de todos os voos para a China

As companhias aéreas Lion Air, Cathay Pacific, Asiana, Jeju Air, Jin Air e Air Seoul também já anunciaram suspensão ou cancelamento de voos para território chinês por causa do coronavírus, que já matou 132 pessoas.

Santander lucra 6,5 mil milhões em 2019, menos 17% que em 2018

O banco espanhol apresentou resultados a caírem por causa dos custos extraordinários com a operação que tem no Reino Unido. Mas em Espanha os lucros subiram. O Santander Totta, em Portugal, contribuiu com 525 milhões de euros para o resultado líquido.
Comentários