PremiumTaxa agravada de IMI para zonas de pressão urbana

Com o IMT a dar sinais de que o seu crescimento está a abrandar, o Governo cria uma nova taxa para habitações acima do milhão de euros.

Através do Orçamento do Estado 2020, o Governo continua a sua batalha contra a degradação das cidades, principalmente no que tem a ver com as zonas consideradas de forte pressão urbanística.

Os terrenos para construção com aptidão para uso habitacional em zona de pressão urbanística e devolutos há mais de dois anos vão ter taxa agravada de IMI. Atualmente, a lei prevê que os prédios urbanos estejam sujeitos uma taxa entre os 0,2% e os 0,5%. Com a penalização que o Governo quer aplicar, a taxa de IMI será, para estes casos, “elevada ao sêxtuplo, agravada, em cada ano subsequente, em mais 10%”. Este agravamento do imposto “tem como limite máximo o valor de 12 vezes” da taxa atualmente prevista.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Centros comerciais, retalho e restauração reforçam medidas para reabertura “com total confiança”

As três associações APED, APCC e AHRESP garantem que estão reunidas todas as condições para a salvaguarda da saúde pública e da segurança dos seus clientes, fornecedores e trabalhadores para a reabertura destes espaços comerciais prevista para 19 de abril próximo.

Mora em Lisboa? Pode fazer dois testes gratuitos à Covid-19 por mês

A Câmara Municipal de Lisboa alargou o plano de testagem massiva a todos os residentes na cidade. A partir de amanhã, os testes rápidos chegam a todos e não apenas a quem vive nas freguesias de maior risco. Há mais de 90 farmácias aderentes.

Espanha com 10.474 novos casos e a incidência supera os 200 casos

A Espanha registou 10.474 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.387.022 total de infetados até agora, num dia em que a incidência por 100.000 habitantes nas últimas duas semanas alcançou os 201 casos.
Comentários