Taxa de empregabilidade dos alunos da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde ronda os 80%

Os formandos participam nas formações de Restauração e Bebidas, Cozinha & Pastelaria, Gestão de Alojamento Hoteleiro e Andares & Lavandaria, que são cursos com cargas horárias diferentes mas todos eles com estágios obrigatórios.

O diretor administrativo da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), Fernando Cruz, disse esta terça-feira que a taxa de empregabilidade dos formados pela EHTCV ronda os 80%.

Fernando Cruz fez estas declarações à imprensa, à margem da cerimónia de abertura da ação de formação que arrancou hoje com a participação de 170 novos formandos provenientes de seis ilhas de Cabo Verde.

“A nossa missão é formar profissionais capacitados para integrar imediatamente o mercado de trabalho e é isso que tem acontecido”, afirmou Fernando Cruz que destacou “uma taxa de empregabilidade extremamente elevada, que ronda os 80% e, em alguns cursos, até superior”.

Aquele responsável afirmou que o objetivo da EHTCV é apostar cada vez mais no aprimoramento das competências dos formandos que lhes permitam integrar, efetivamente, o mercado de trabalho logo após o término do curso.

Os formandos participam nas formações de Restauração e Bebidas, Cozinha & Pastelaria, Gestão de Alojamento Hoteleiro e Andares & Lavandaria, que são cursos com cargas horárias diferentes mas todos eles com estágios obrigatórios.

Os 170 formandos são provenientes das ilhas de Santo Antão, de São Vicente, do Sal, do Maio, de Santiago e do Fogo e iniciam a sua formação no ramo de Hotelaria, Restauração e Turismo, preenchendo assim a totalidade da capacidade de alojamento da residência de estudantes da EHTCV.

Segundo Fernando Cruz, os estágios obrigatórios permitem aos alunos da instituição adquirir e mostrar as experiências e competências, revelando neste contexto, que a grande maioria dos alunos acaba por ficar nas unidades hoteleiras ou em pequenos estabelecimentos, isto de acordo com as saídas profissionais.

Criada desde 2011, a EHTCV já formou mais de quatro mil alunos, disse Fernando Cruz, que realçou o facto de os formandos de baixa renda beneficiarem de um financiamento para o pagamento das propinas.

O diretor administrativo da EHTCV garantiu, por outro lado, que no âmbito do seu programa de funcionamento a escola vai continuar a trabalhar para aumentar a sua taxa de empregabilidade.

Os planos curriculares estão estruturados por módulos formativos em conformidade com os perfis e programas do Sistema Nacional de Qualificações, visando o desenvolvimento de competências-chave em cada uma das áreas.

Localizada em Palmarejo Grande, Praia, a EHTCV oferece cursos de formação profissional nas áreas de Hotelaria, Restauração e Turismo e tem capacidade para receber 450 formandos por ano em formação contínua.

Ler mais
Recomendadas

Mais de 300 trabalhadores pediram subsídio para quarentena em Cabo Verde

Nos meses de abril, maio e junho, o instituto público que gere as pensões cabo-verdianas recebeu 335 pedidos para atribuição do subsídio por isolamento profilático, uma quarentena estipulada em 14 dias, no valor equivalente a 70% do salário mensal auferido pelo trabalhador.

Orçamento da CPLP para 2021 terá “crescimento zero” mas redução de custos

O orçamento da organização, suportado pelas contribuições dos seus nove Estados-membros, foi de 2.734.731,15 euros para o exercício de 2020. O Conselho de Ministros extraordinário deve realizar-se entre 7 e 9 de dezembro.

Cabo Verde prevê linhas de crédito para pequenos produtores agropecuários

Agricultura representa 8% do PIB de Cabo Verde. Governo cabo-verdiano fala na necessidade de medidas extraordinárias e urgentes “de modo a evitar interrupções na produção e no abastecimento regular de alimentos à população”.
Comentários