Médio Oriente, acordo comercial e ‘earnings’. Hoje há “Mercados em Ação” às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Cristina Bernardo

Assista esta segunda-feira às 17h00 a mais uma edição do programa “Mercados em Ação”, em direto no site e nas redes sociais do Jornal Económico.

Shrikesh Laxmidas (diretor-adjunto do JE) e Marco Silva (consultor de estratégia e investimento) vão abordar temas como o impacto da tensão no Médio Oriente nos mercados, a significância do acordo comercial que vai ser assinado pelos EUA e a China, e o início da época de resultados das cotadas em Wall Street.

Para comentar estes temas, vai estar em estúdio Pedro Lino, administrador da Optimize Investment Partners.

No Espaço Empresas, será abordado o setor da aviação, com a presença em estúdio de Eugénio Fernandes, CEO da EuroAtlantic.

Se perdeu o programa da semana passada, pode ver aqui:

Ler mais

Recomendadas

Como salvar as contas da Benfica SAD a uma semana do fecho do mercado. Veja o “Jogo Económico”

As ‘águias’ têm de baixar os custos fixos relativos à folha salarial e equilibrar o saldo de transferências… e a próxima semana pode ser decisiva para o fecho das contas. Miguel Farinha, Partner, Strategy and Transactions Ernst & Young, é o convidado desta edição.

“Jogo Económico”: “SL Benfica poderá estar a caminho de estar na mira do fair play financeiro”

O relatório e contas da Benfica SAD referente à época 2019/20 já mostrava valores que se aproximavam do incumprimento do fair play financeiro. Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do JE, explica porque é que esse incumprimento pode ser um risco para as contas futuras das ‘águias’.

“Primeira Pessoa”: “A nossa economia está nos cuidados intensivos”

O médico e deputado do PSD, Ricardo Baptista Leite, foi o convidado de Leonardo Ralha, sub-diretor do JE, no programa “Primeira Pessoa”, da plataforma JE TV. Este deputado analisou a economia pós-pandemia e considerou que a mesma “está nos cuidados intensivos”.
Comentários