Tombos de Mota-Engil e Nos penalizam PSI-20

O PSI-20 prossegue a manhã desta sexta-feira a cair 0,49% para 4.265,96 pontos graças às penalizações da construtora e operadora portuguesa.

Simon Dawson/Reuters

O principal índice bolsista segue em baixa na última sessão da semana, penalizada pelos tombos da Mota-Engil e Nos. Assim, o PSI-20 prossegue a manhã desta sexta-feira a cair 0,49% para 4.265,96 pontos.

A construtora portuguesa regista uma queda de 3,20% para ,1270 euros seguindo a tendência que se verificou ao longo desta semana, à semelhança da operadora que recua 2,67% para 3,21 euros. Também a Pharol, o BCP e a Galp registam deslizes superiores a 1% (-1,74% para 0,1128 cêntimos, -1,41% para 0,0912 cêntimos e 1,46% para 8,91 euros, respetivamente).

Em sentido contrário, surge a Novabase a crescer 2,53% para 3,650 euros e a EDP Renováveis que sobe 1,01%  para 14,04 euros. Abaixo da linha de crescimento de 1%, o PSI-20 regista a Corticeira Amorim (0,55% para 10,96 euros), a Semapa (0,25% para 8,05) e a EDP (0,31% para 4,23 euros).

Nas praças europeias, as negociações vão oscilando entre o terreno positivo e negativo. O índice de “nuestros hermanos”, o IBEX recua 1,50% para 6.980,00 pontos, penalizado pela retalhista Inditex (-2,8%) e do Santander (-3,63%) .

O índice parisiense, CAC40 cai 0,27% para 5.025,93 pontos e o britânico Ftse 100 desvaloriza 0,18% para 6.039,15 pontos.

A contrariar a tendência, a praça alemã regista ganhos com rumores de que a Covestro (+6,82% para 47,640 euros) poderá ser alvo de aquisição. Assim, o DAX sobe cerca de 0,25% para 13,241 pontos, em linha com o EuroStx que sobe 0,16% para 3,322 pontos.

“Nos EUA a Fed iniciou uma segunda ronda de stress tests à Banca e está a considerar estender as restrições sobre o pagamento de dividendos e recompra de ações que impôs aos maiores bancos dos EUA”, refere Ramiro Loureiro, analista do BCP do investment banking. “No combate à pandemia Covid-19, a Roche” (+2,15% para 342,60 euros) “revelou que um estudo fase 3 mostrou bons resultados em pacientes com pneumonia grave associada ao vírus”, acrescenta.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha misto, alavancado pelas tecnológicas

Os principais índices bolsistas dos Estados Unidos encerraram no vermelho – com a exceção do tecnológico Nasdaq, que fechou a ganhar mas apenas ligeiramente. O dia ficou marcado pela divulgação dos resultados de várias empresas

BCP, Altri e Galp recuam e põem PSI-20 em rota descendente em linha com a Europa

A banca puxou o IBEX para as maiores perdas da Europa à custa dos resultados do Santander. O BCP não escapou e fechou em queda significativa no dia em que os lucros da unidade polaca caem 75%. A Galp e a Altri lideraram as perdas num índice com 13 ações em queda.

Wall Street abre mista com Nasdaq em alta

Destaque para as reações positivas às contas da Harley-Davidson, Nxp Semiconductors, AMD, Merck & Co e JetBlue. A Xilinx também segue animada. No plano macroeconómico foi revelado que as encomendas de Bens Duradouros nos EUA apresentaram um bom registo em setembro.
Comentários