Top 15: as universidades e os cursos com as notas mais altas

Nos primeiros lugares do Concurso Nacional de Acesso 2019 figuram quatro cursos de Engenharia: Aeroespacial e Física e Tecnológica, do Técnico, Bioengenharia e Engenharia e Gestão Industrial, da FEUP.

As engenharias dominam este ano as médias de entrada no ensino superior. No top 5 do Concurso Nacional de Acesso 2019 figuram quatro cursos desta área: Engenharia Aeroespacial (189,5 valores), do Instituto Superior Técnico, Engenharia Física Tecnológica (188,8), também do Técnico, Bioengenharia (186,5 valores) e Engenharia e Gestão Industrial (186,5), ambos da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

No top 20, metade também são cursos de Engenharia. Nos resultados disponibilizados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior destaca-se igualmente a Matemática, com duas licenciaturas – Matemática Aplicada à Economia e Gestão, do ISEG, e Matemática Aplicada e Computação, do Técnico – a ocuparem o sétimo e o oitavo lugar, respetivamente, das notas mais altas.

Os cursos de Medicina, que durante décadas, chamaram a si os alunos com melhores desempenhos escolares, têm vindo a baixar as médias, ainda assim continuam extremamente apelativos, com cinco a figurarem no top 20 das médias mais altas.

Línguas e Relações Internacionais, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com 179,0 valores, ocupa o 12.º lugar das médias, sendo o curso da área das Ciências Sociais Humanidades melhor colocado no Concurso Nacional de Acesso 2019. Destaque também para o mestrado integrado em Arquitetura, da Faculdade de Arquitetura, da Universidade do Porto, com o último aluno colocado valores a exibir uma média de 177,0 valores.

 

Relacionadas

Perto de 10 mil escolhem cursos técnicos superiores profissionais

Têm sido uma das apostas do Governo. Este ano letivo, as instituições de ensino superior públicas estimam vir a receber 9 625 novos alunos nos CTSP.

44.500 estudantes já estão no superior. Consulte aqui a lista das notas e as vagas sobrantes

Das 50 860 vagas colocadas a concurso, sobraram 6.734 vagas para a segunda fase que decorre de 9 a 20 de setembro de 2019.
Recomendadas

Novo polo da Escola Portuguesa de Macau vai integrar sistema de ensino gratuito

O edifício atual também está a ser alvo de uma obra de expansão que, segundo Wong Kin Mou, prende-se com a capacidade de resposta ao crescente número de alunos.

Condução autónoma dá prémio internacional de inovação a investigadora da UMinho

Inês Rito Lima venceu a3ª edição dos Altice International Innovation Awards (AIIA), na categoria Academia. “É uma grande realização pessoal”, afirmou a investigadora.

Não haverá “eliminação administrativa” de chumbos, diz ministro da Educação

Tiago Brandão Rodrigues considera que “as retenções nunca levam esses alunos a bom porto. Muito provavelmente levam ao abandono escolar ou uma nova repetição de ano”.
Comentários