Trabalhadores das subsidiárias da Cisco em Portugal compram mais nove mil ações

Esta subscrição de ações terminou com um valor total investido de pouco mais de 307 mil dólares, de acordo com a mesma informação prestada.

A Cisco revelou hoje à CMVM que no âmbito do “plano aquisição de ações pelos trabalhadores”, destinada a colaboradores de sociedades subsidiárias da Cisco Systems com sede na Europa, foram adquiridas cerca de 9,138 ações por trabalhadores elegíveis das subsidiárias da Cisco em Portugal.

Esta subscrição de ações terminou com um valor total investido de pouco mais de 307 mil dólares, de acordo com a mesma informação prestada.

“Relativamente à oferta designada por “Plano Aquisição de Ações pelos Trabalhadores (“ESPP”), reservada a trabalhadores de certas sociedades subsidiárias da Cisco Systems, Inc. com sede no Espaço Económico Europeu, a Cisco Systems, Inc. (“Cisco”) informa que os resultados da oferta realizada em Portugal, na sequência da notificação, cerca do dia 29 de Outubro de 2018, do prospecto No. 18-496 (o “Prospecto”):
Durante o período de seis meses da oferta, que se iniciou a 1st Janeiro 2019 e terminou a 30th Junho 2019, um total de 9,138 acções da Cisco, foram adquiridas no âmbito do ESPP, em Portugal, por trabalhadores elegíveis das subsidiárias da Cisco em Portugal, a um preço de 26.6303, 33.0130, 36.3885 ou 36.5075USD por ação, num total de 307,320.82USD”.

Recomendadas

PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

PremiumTesla tem bateria de sobra para dar mais energia às ações

Em 2020, os títulos da Tesla já valorizaram mais 36%. Ao Jornal Económico, o banco de investimento Jefferies explica que a elétrica de Elon Musk tem muito mais para dar para além dos carros.
Comentários