Tráfego de mercadorias nos portos cabo-verdianos cresceu 12,6% em 2018

De acordo com a autoridade portuária de Cabo Verde, no ano passado, registou-se um “aumento robusto” de 109% nas escalas de navios cruzeiros, 199 escalas, e um acréscimo de 23,9% de passageiros.

Os portos cabo-verdianos registaram um crescimento de 12,6% no tráfego de mercadorias em 2018. No mesmo sentido, seguiram todos os outros segmentos de mercado, com “crescimento “sustentável”, com destaque para o “expressivo” aumento do movimento das mercadorias e o tráfego de cruzeiros”, avançou a ENAPOR, em comunicado.

De acordo com a autoridade portuária nacional, no ano passado, registou-se um “aumento robusto” de 109% nas escalas de navios cruzeiros, 199 escalas, e um acréscimo de 23,9% de passageiros, o equivalente a 47.099 turistas. Dados que a ENAPOR considera que reforçam a aposta de promoção de Cabo Verde como um emergente destino de cruzeiros.

A ENAPOR refere que o tráfego de mercadorias bateu um novo recorde, ao registar um movimento de 2.595.933 toneladas, um aumento de 12,6% em relação ao ano anterior. Também o movimento de navios atingiu 7.941 escalas e cresceu 8,7%, realçando um eloquente aumento do tráfego de longo curso em 1.668 escalas, o equivalente a 25,3%.

No que toca ao transbordo de pescado, um dos principais segmentos do negócio portuário, o aumento foi de 13,3% em escalas de navios. O número representa uma movimentação de cerca de 35.655 toneladas, um acréscimo de 7.219 toneladas em relação ao ano de 2017. Também no sentido ascendente esteve o tráfico de contentores, com uma movimentação de 86.059 TEU ́S, correspondendo a um aumento de 13,9%.

Recomendadas

Empresários russos interessados em investir nas pescas em Cabo Verde

“Ficaram de fazer uma visita a Cabo Verde antes do final do ano para recolherem dados mais precisos e assim poderem preparar o seu projecto definitivo”, disse o ministro do Turismo e da Economia Marítima cabo-verdiano.

Presidente promulga com “dúvidas” venda de banco da Caixa em Cabo Verde

A CGD está a vender o Banco Comercial do Atlântico, um dos dois detidos pelo grupo bancário público em Cabo Verde, mantendo a sua participação no banco Interatlântico.

Ilha do Fogo vai acolher 10ª reunião do Conselho de Ministros do Turismo da CPLP

“Cabo Verde tem feito o gesto de abrir cada vez mais a nossa fronteira com a isenção de vistos, mas ainda estamos longe de ter este nível de correspondência dos demais países”, diz o ministro do Turismo cabo-verdiano.
Comentários