Trump contra Draghi: Mais estímulos do BCE dariam “vantagem injusta” à Europa

O Presidente norte-americano, Donald Trump, considerou hoje que uma nova descida das taxas de juro do Banco Central Europeu (BCE), hipótese admitida pelo presidente da instituição, daria uma “vantagem injusta” à União Europeia face aos Estados Unidos.

Jonathan Ernst/REUTERS

“Mario Draghi acaba de anunciar que podem vir novas medidas para estimular a economia (europeia), o que fez imediatamente cair o euro face ao dólar, dando-lhes uma vantagem injusta na concorrência com os Estados Unidos”, disse Trump, na rede social Twitter.

Os europeus “fazem isso impunemente há anos, com a China e outros”, acrescentou.

“Os mercados europeus subiram após os comentários (injustos para os Estados Unidos) feitos hoje por Mario D!”, escreveu o Presidente norte-americano.

O presidente do BCE afirmou hoje que a instituição avançará com mais estímulos, que podem ser decididos nas próximas semanas, nomeadamente mais compras de ativos e cortes adicionais nos juros, se a inflação não recuperar na zona euro.

A taxa de inflação recuou em maio para 1,2% na zona euro, segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat. O BCE tem como objetivo uma inflação próxima de 2%.

As bolsas europeias reagiram positivamente às declarações de Draghi, que discursava no Fórum do BCE, em Sintra.

Às 12:40 (hora de Lisboa), Milão ganhava 1,73% Paris subia 1,60%, Frankfurt 1,36% e Madrid 0,72%. A bolsa de Lisboa registava uma subida mais tímida, de 0,20%, no índice PSI20.

As afirmações de Trump ocorrem no dia em que a Reserva Federal, banco central norte-americano, inicia uma reunião de política monetária que termina na quarta-feira, esperando-se que possa dar sinais sobre o caminho que vai seguir, depois das pressões recentes para baixar as taxas de juro.

Ler mais
Recomendadas

Portugal emite mil milhões de euros em dívida a curto prazo à taxa mais negativa de sempre

Portugal fixou um novo mínimo histórico nas taxas de emissão de dívida a curto prazo. Na maturidade a 11 meses o Tesouro pagou -0,557% e a três meses -0,563%.

Galp e Mota-Engil animam PSI 20. Cofina cai quase 3%

A meio da manhã desta quinta-feira o principal índice bolsista português regista uma subida de 0,77% para 4.857,85 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias.

PremiumPor trás dos números – Os ‘Midas’ e a arte de bem investir

Foi a paixão pelos números que os levou a querer perceber o que explica as oscilações das ações. Habituados a lidar com a alta pressão, os analistas de mercados são inundados por avalanchas de dados financeiros, que analisam para acautelar e valorizar os investimentos dos clientes. Consideram que há excesso de regulação e que a tecnologia prejudicou os pequenos investidores.
Comentários