Trump pede que não haja violência e defende que “não é isso que a América representa”

Uma semana depois dos incidentes no Capitólio e enquanto era debatida na Câmara dos Representantes a proposta de impeachment ao 45º presidente, Trump pediu calma e que não haja violência nos EUA.

Donald Trump emitiu um apelo a que não haja violência ou vandalismo de qualquer espécie, isto uma semana depois da invasão ao Capitólio por parte dos seus apoiantes. Através da Secretaria de Imprensa da Casa Branca, o ainda presidente defendeu que “não é isso que a América representa” num comunicado enviado enquanto na Câmara dos Representantes se discute o processo de destituição.

“Urjo que haja zero violência, zero infrações à lei e zero vandalismo de qualquer tipo. Não é isso que eu represento e não é isso que a América representa. Peço a todos os americanos que ajudem a melhorar as tensões e acalmar os ânimos”, lia-se no comunicado enviado à redações norte-americanas e publicado na conta de Twitter do órgão responsável pela comunicação da Casa Branca.

A comunicação foi divulgada durante o debate na Câmara dos Representantes sobre o impeachment de Donald Trump, o segundo do seu mandato, caso se concretize. Dada a maioria democrata naquele órgão, é expectável que o processo siga o seu curso e suba ao Senado, onde o presidente será julgado.

O desfecho do julgamento na câmara alta é, no entanto, desconhecido. Mitch McConnell, o líder republicano no órgão, não se deverá pronunciar publicamente sobre o assunto até que seja formalmente votada a proposta da Câmara dos Representantes, mas o New York Times reportou que o senador do Kentucky se mostrou agradado com esta iniciativa, por tornar mais fácil ao Partido Republicano seguir em frente e distanciar-se de Trump.

Donald Trump termina o seu mandato na próxima semana, no dia 20 de janeiro. O presidente cessante já informou que não estará presente na cerimónia de transição. O FBI já avisou que poderão ocorrer outras tentativas de interromper a passagem de poder, incluindo mais atos de violência, e que terá tolerância zero perante qualquer tipo de violência.

Recomendadas

EUA: PIB cresce 6,5% no segundo trimestre, enquanto subsídios de desemprego caem menos do que esperado

A economia norte-americana apresenta uma trajetória de crescimento claro, mas menos vigoroso do que inicialmente esperado, com os números do segundo trimestre a ficarem próximo do registado nos primeiros três meses do ano.

Rússia multa Google por violar regras de armazenamento de dados pessoais

A multa é a primeira sanção aplicada à Google na Rússia por violação de regulamentações sobre armazenamento de dados, depois de as empresas que gerem as redes sociais Facebook e Twitter terem cindo multadas por acusações semelhantes.

Risco elevado de propagação do vírus em zonas da Europa com cheias

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) estimou esta quinta-feira um risco “elevado” para aumento da propagação do SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, nas zonas da Europa afetadas por cheias, como Bélgica, Alemanha, Luxemburgo e Países Baixos.
Comentários