Trump preparado para responder ao ataque na Arábia Saudita. Petróleo dispara mais de 8%

A Casa Branca acredita que o Irão é o responsável pelos ataques a instalações petrolíferas na Arábia Saudita. Por sua vez, o Irão rejeitou as acusações dos Estados Unidos, garantido estar preparado para a guerra

O presidente dos Estados Unidos garante que está preparado para atacar em resposta ao ataque a instalações petrolíferas da Arábia Saudita.

“Existem razões para acreditar que conhecemos o culpado, estamos preparados para atacar, dependendo de verificação, mas queremos ouvir a Arábia Saudita para saber quem é quem eles pensa que é o culpado deste ataque, para saber como proceder”, escreveu Trump no Twitter no domingo.

O barril de Brent, a referência para Portugal, está a subir 8,65% para 65,36 dólares. Desde o início do ano que o barril de Brent subiu 21,69%.

Já o preço do West Texas Intermediate está a valorizar 7,76% para 59,05 dólares.O barril valorizou 30,04% desde o início de 2019.

O ministro dos Negócios Estrangeiros norte-americano disse no domingo aos jornalistas que os EUA acreditavam que o Irão era o responsável pelo ataque e não um grupo do Iémen, os Houthi.

“Apesar de todos os apelos à redução do conflito, o Irão lançou agora um ataque sem precedentes ao abastecimento de energia mundial”, acusou Mike Pompeo, citado pela Reuters.

Por seu turno, o Irão rejeitou as acusações dos Estados Unidos, garantido estar preparado para a guerra. “Todas as bases norte-americanas e os seus porta-aviões numa distância de dois mil quilómetros do Irão estão dentro do alcance dos nossos misseis”, ameaçou o comandante da Guarda Revolucionária Amirali Hajizadeh, em declarações à agência Tasnim citado pela Reuters.

O ataque a umas instalações petrolíferas da petrolífera estatal Saudi Aramco tiveram lugar no sábado. O ataque obrigou ao corte da produção em 5,7 milhões de barris diários da Arábia Saudita.

O grupo Houthi do Iémen disse que usou 10 drones para realizar o ataque, mas as autoridades norte-americanas duvidam desta versão, destacando que existim indicios que misseis tinham sido usados no ataque, e que o ataque tinha sido lançado de uma area a oeste-noroeste das instalações petrolíferas, e não a partir do sul, onde fica localizado o Iémen.

“Não existem dúvidas que o Irão é responsável por isto. Não existe outro candidato”, disse um membro do governo norte-americano, que pediu o anonimato.

Ler mais
Relacionadas

Irão nega EUA e diz que não foi o autor do ataque às instalações de petróleo sauditas

O ataque já foi reivindicado pelo grupo Houthi, do Iémen e que é pró-Irão. A Guarda Revolucionária iraniana diz-se pronta para a guerra e que as bases norte-americanas e porta-aviões estão a dois mil quilómetros de distância.

Trump acena com acordo de defesa e ajuda Netanyahu

O presidente norte-americano tenta a impulsionar a candidatura de Benjamin Netanyahu a mais um mandato como primeiro-ministro israelita. Um possível acordo de defesa é o mote.
Recomendadas

Aeroporto de Barcelona cancela 10% dos voos por causa dos protestos

O protesto convocado no aeroporto El Prat, em Barcelona, contra a condenação dos dirigentes independentistas catalães envolvidos na tentativa de independência de 2017, provocou o cancelamento de 108 dos 1.066 voos previstos para hoje, divulgou a gestora aeroportuária Aena.

Ucranianos desfilam em Kiev contra “capitulação” face a Moscovo

Cerca de 12.000 pessoas, segundo a polícia, manifestaram-se hoje em Kiev e acusaram o Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy de preparar uma “capitulação” face aos separatistas pró-russos e à Rússia, no âmbito do processo de paz.

Presidente iraniano disponível para renegociar acordo nuclear

O Presidente iraniano, Hassan Rohani, disse hoje que está disponível para reunir com os líderes das principais potências, incluindo os EUA, para discutir o acordo nuclear, desde que não contribua para a campanha presidencial de Donald Trump.
Comentários