Turismo do Algarve continuou a crescer em agosto

As receitas do turismo algarvio atingiram 904,2 milhões de euros acumulados desde janeiro de 2019, um valor equivalente a 41,6% do total dos proveitos arrecadados pelo todo nacional.

O turismo do Algarve continuou a crescer em diversos indicadores ao longo do passado mês de agosto, sendo de assinalar o aumento dos proveitos totais, em que a região subiu 7,4%, atingindo os 262,4 milhões de euros e acima dos 6,4% de crescimento verificados na média nacional.

“Os resultados turísticos registados no Algarve em agosto vêm confirmar o desempenho positivo da região neste setor, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que dão nota de um crescimento nos principais indicadores da atividade turística”, destaca um comunicado do Turismo do Algarve.

Segundo este documento, “este valor mensal de proveitos veio, aliás, contribuir para os 904,2 milhões de euros acumulados desde janeiro de 2019 [no Algarve], um valor equivalente a 41,6% do total dos proveitos arrecadados pelo todo nacional”.

Também segundo os dados no INE referentes a agosto, verificou-se igualmente um aumento de 9,6% no número de hóspedes, face ao período homólogo, com um total a rondar os 782 mil.

“Neste indicador, o mercado britânico, que cresceu 10,7%, foi o que mais contribuiu na emissão de hóspedes para o Algarve (142,1 mil), seguindo-se os mercados espanhol (77,6 mil), francês (49,6 mil), irlandês (37,6 mil) e alemão (33,5 mil). A destacar o crescimento no número de hóspedes oriundos do Brasil (+47,2%) e dos E.U.A. (+22,3%)”, refere o comunicado em questão.

O Turismo de Portugal salienta ainda que, “no que diz respeito às dormidas, de acordo com os dados no INE, a região registou um crescimento de +1,8% em agosto, totalizando os 3,43 milhões”.

“Para estes resultados, contribuíram sobretudo as dormidas de turistas estrangeiros (com um aumento 2,2% e um total de 2,17 milhões de dormidas) e de residentes (com um aumento de 1,1% e um total de 1,25 milhões de dormidas)”, avança o referido comunicado.

O documento em análise avança ainda que, no mês de agosto, o aeroporto de Faro registou 572,2 mil passageiros, atingindo um aumento de 3,6% face ao período homólogo.

“Nota ainda positiva para o RevPAR (rendimento por quarto disponível), que subiu 3% em agosto no Algarve, também acima da média nacional (+2,5%), o que só revela a aposta do destino “na sua qualidade e autenticidade”, segundo o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes.

Para João Fernandes, “estes resultados são bastante positivos e demonstram a dinâmica do Algarve”.

“Este desempenho reflete, acima de tudo, a capacidade de análise, adaptação e de resposta de todos os agentes, operadores e entidades que contribuem, direta e indiretamente, para o setor”, defende este responsável.

O presidente da RTA sublinha que “este empenho conjunto permitiu ultrapassar, com sucesso, um mês que se mostrou particularmente desafiante, quer devido ao contexto externo – com o arrastar da incerteza do ‘Brexit’, o menos favorável comportamento do consumo dos alemães face ao abrandamento da sua economia ou as anormais ondas de calor nos nossos mercados emissores – como interno – caso da greve dos motoristas de transporte de mercadorias e matérias perigosas”.

 

Ler mais
Recomendadas

Infraestruturas de Portugal lança concurso público para requalificação do Túnel do Grilo

A verba estimada para esta obra é de 10 milhões de euros, que será destinada para a requalificação da infraestrutura e dos sistemas de segurança do Túnel do Grilo, localizado no lanço Olival de Basto / Sacavém do IC17 – CRIL, em Lisboa.

Tobias C. Pross é o novo CEO da Allianz Global Investors

Tobias C. Pross era até então diretor global de distribuição e trabalha há mais de 20 anos no grupo. Deborah Zurkow sobe a diretora global de investimentos, cargo até então exercido também por Andreas Utermann.

Novo crédito à habitação em setembro soma 915 milhões de euros, diz Banco de Portugal

Em setembro os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins totalizaram 915, 462 e 284 milhões de euros, respetivamente, avança ao Banco de Portugal.
Comentários