Turismo em Cabo Verde recupera ligeiramente no segundo trimestre

Trata-se ainda de um aumento de 308% no movimento de hóspedes, face ao segundo trimestre de 2020, em que o país estava fechado a voos internacionais e ligações interilhas para conter a pandemia de covid-19, e um crescimento também homólogo de mais de 614% nas dormidas.

Os hotéis cabo-verdianos receberam mais de 21 mil hóspedes no segundo trimestre do ano, o dobro face ao trimestre anterior e novamente com os provenientes de Portugal na liderança, divulgou esta segunda-feira o INE.

De acordo com o relatório sobre Movimentação de Hóspedes no segundo trimestre do ano, do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde, os hotéis do arquipélago receberam neste período 21.562 hóspedes, que se somam aos 12.098 de janeiro a março, enquanto o número de dormidas cresceu de 28.912 para 87.719.

Trata-se ainda de um aumento de 308% no movimento de hóspedes, face ao segundo trimestre de 2020, em que o país estava fechado a voos internacionais e ligações interilhas para conter a pandemia de covid-19, e um crescimento também homólogo de mais de 614% nas dormidas.

Contudo, são números significativamente abaixo do mesmo período de 2019, antes da pandemia, quando Cabo Verde recebeu, de abril a junho, 179.874 hóspedes (mais 7% face a 2018) e 1.137.199 dormidas (+5,3%) nos estabelecimentos hoteleiros.

No segundo trimestre de 2021, Portugal continuou a ser “o principal país de proveniência de turistas”, segundo o INE, equivalente a 16,4% do total — seguido dos Estados Unidos, com 5,1%, e da França, com 4,8% -, enquanto os provenientes do Reino Unido “foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 6,6 noites.

A ilha do Sal, refere ainda o INE, foi a mais procurada pelos turistas, representando 51,2% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros de abril a junho.

O turismo representa cerca de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde, mas o setor está praticamente parado desde final de março de 2020, devido às restrições às viagens, impostas para conter a transmissão de covid-19, após o recorde histórico de 819 mil turistas em 2019.

Em todo o ano de 2020, o setor perdeu mais de 600 mil turistas, uma quebra superior a 70% face ao ano anterior.

Na previsão do Governo, Cabo Verde deverá receber este ano apenas cerca de 300 mil turistas, recuando a números de 2005.

Recomendadas

São Tomé assumirá a próxima presidência da CPLP

De acordo com Santos Silva, a proposta partiu da Guiné-Bissau, que também se tinha mostrado interessada em assumir a presidência.

BAD aprova empréstimo a Cabo Verde para modernizar administração pública

O financiamento do banco visa melhorar a eficiência digital para uma melhor prestação de serviços públicos, modernização da administração, transparência e aumento do investimento do sector privado.

Portugal concede terceira moratória a Cabo Verde para o pagamento da dívida

O anúncio foi feito esta pelo Governo que aprovou uma nova suspensão do pagamento do serviço da dívida por parte da República de Cabo Verde, relativa aos empréstimos diretos concedidos.
Comentários