Ucrânia reúne com França e Alemanha sobre impasse com a Rússia

Os líderes da Ucrânia, França e Alemanha manterão negociações esta sexta-feira sobre o impasse entre a Ucrânia e a Rússia relativo ao conflito na fronteira comum.

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky | Stepan Franko/EPA via Lusa

O presidente da Ucrânia e os seus homólogos Angela Merkel e Emmanuel Macron manterão negociações esta sexta-feira relativas ao impasse entre a Ucrânia e a Rússia referente ao conflito na região oriental ucraniana de Donbass, disse Volodymyr Zelenskiy, presidente ucraniano, num vídeo divulgado à comunicação social.

Zelenskiy viajará para Paris para se encontrar com o Emmanuel Macron e falará com a chanceler alemã Angela Merkel numa videoconferência, disse. A reunião pretende lançar as bases para uma reunião mais alargada, embora o presidente ucraniano não tenha dado nenhuma indicação sobre quando vai acontecer. De qualquer modo, avançou que a reunião será entre o chamado grupo da Normandia: França, Alemanha, Ucrânia e Rússia, que não se encontra desde dezembro de 2019.

“Esta é uma reunião preparatória importante para o grupo da Normandia”, disse Zelenskiy, acrescentando que “a situação em Donbass está agora sob controlo” – o que parece ser demasiado otimista da sua parte: a região da fronteira entre Ucrânia e Rússia continua a ser de constantes conflitos entre as partes – e os membros da OSCE, que tentam monitorizar a situação, queixam-se constantemente de disso serem impedidos.

Ucrânia e Rússia trocam há anos culpas pelo aumento da violência no leste da Ucrânia, onde tropas ucranianas lutam contra forças apoiadas pela Rússia, num conflito que Kiev diz ter matado cerca de 14 mil pessoas desde 2014. A Ucrânia e seus aliados ocidentais acusaram a Rússia de um aumento “provocador” de tropas perto da fronteira oriental da Ucrânia.

No vídeo, Zelenskiy também agradeceu à Turquia pelo seu apoio. O governo turco disse esta quinta-feira que não está a escolher qualquer dos lados do impasse e que apoia uma solução diplomática.

Ao mesmo tempo – e enquanto navios de guerra norte-americanos rumam para o Mar Negro – o presidente russo, Vladimir Putin, convidou o seu homólogo Joe Biden para se encontrarem numa cimeira “em terreno neutro” para debaterem a questão ucraniana, que é neste momento um dos assuntos mais polémicos entre vários outros pendentes entre os dois países.

Ler mais
Relacionadas

Putin convida Joe Biden para uma cimeira em “terreno neutro”

As relações entre os dois países estão no seu nível mais baixo desde que, em 2014, a Rússia anexou a Crimeia. Perante a perspetiva do envio de navios norte-americanos para o Mar negro, Moscovo propõe a via do diálogo.
Recomendadas

Cabo Verde reúne Parlamento a 19 de maio para iniciar legislatura

A X legislatura inicia-se com a realização da sessão constitutiva, conforme aviso tornado público pela secretaria-geral da Assembleia Nacional, na sequência das eleições legislativas de 18 de abril.

Presidente de Angola aprova acordo de financiamento no valor de 582 milhões de euros

João Lourenço refere que o acordo foi aprovado ao abrigo do Projeto de Estabilização Macroeconómica e Financiamento da Política de Desenvolvimento Inclusivo e Diversificação Económica de Angola.

Espanha regista quebra de 75% no número de turistas estrangeiros em março

Os confinamentos vividos no segundo país mais visitado do mundo antes da pandemia levaram a quebras assinaláveis na chegada de turistas estrangeiros ao país. O principal mercado emissor, o Reino Unido, quebrou 97,2% nos primeiros três meses do ano, sendo suplantado em volume de visitantes por França, Alemanha e até Portugal.
Comentários