UE/Presidência: Do Porto a Estrasburgo para a inauguração da Conferência sobre Futuro da Europa

Depois de dois dias de cimeira no Porto, vários líderes europeus, incluindo o primeiro-ministro António Costa, estarão este domingo em Estrasburgo, no Dia da Europa, para a inauguração oficial da conferência de reflexão sobre o futuro do projeto europeu.

António Pedro Santos – Lusa

Após ter sido anfitrião, sexta-feira e sábado, da Cimeira Social, do Conselho Europeu informal e da reunião de líderes UE-Índia, António Costa, presidente em exercício do Conselho da União Europeia (UE), participará hoje, na cerimónia oficial de lançamento da Conferência sobre o Futuro da Europa.

No evento que decorre na cidade francesa de Estrasburgo, a partir das 14:00 locais (13:00 de Lisboa), juntamente com António Costa estarão os presidentes da Comissão, Ursula Von der Leyen, e do Parlamento Europeu, David Sassoli, dado os três presidirem ao fórum.

Prevista originalmente para ter início em maio de 2020 e durar dois anos, a conferência foi adiada não só devido à pandemia da covid-19, mas também a diferenças em torno do modelo de governação deste fórum, ultrapassadas apenas este ano, já durante a presidência portuguesa da UE, e prolongar-se-á até ao verão de 2022.

Embora já tenha sido lançada, em 19 de abril, a plataforma digital multilingue destinada aos cidadãos, para que possam contribuir com ideias e eventos desde toda a Europa, a Conferência terá a cerimónia oficial de lançamento hoje, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, ‘deserto’ desde março de 2020 – devido à pandemia da covid-19, as sessões plenárias passaram a realizar-se em Bruxelas e ainda não regressaram a França.

Devido à situação epidemiológica ainda delicada, designadamente em França, a cerimónia ainda não terá ‘casa cheia’, decorrendo mesmo em formato híbrido, mas ainda assim terá ‘pompa e circunstância’, devendo durar cerca de hora e meia, e arrancará com um discurso de boas-vindas do Presidente francês, Emmanuel Macron, seguido de intervenções de Costa, Von der Leyen e Sassoli, intercaladas por breves momentos musicais.

No evento intervirão ainda os três copresidentes do Conselho Executivo da conferência, também um em representação de cada instituição, entre os quais a secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, pelo Conselho da UE, ao qual Portugal preside até final de junho.

O programa de festividades da inauguração da Conferência no Dia da Europa indica que será feita uma ligação remota a celebrações do dia da Europa em vários Estados-membros.

De acordo com um inquérito divulgado na sexta-feira pelo Parlamento Europeu, os portugueses são os cidadãos da União Europeia que menos tencionam participar na Conferência sobre o Futuro da Europa, com apenas 8% dos inquiridos a afirmar inequivocamente que o fará.

O ‘Eurobarómetro’ revela que Portugal é o segundo Estado-membro onde a União Europeia tem uma imagem mais positiva (64% de opiniões favoráveis, valor apenas superado na Irlanda, com 74%, e contra uma média europeia de somente 47%), mas também o país onde os cidadãos menos entusiasmados se revelam com o fórum de reflexão que vai ser hoje oficialmente lançado.

Questionados sobre se desejam participar, enquanto cidadãos, na Conferência sobre o Futuro da Europa, apenas 8% dos portugueses inquiridos responderam que tencionam fazê-lo e 26% afirmaram que é provável que o façam, enquanto 31% consideraram pouco provável e 33% afastam liminarmente essa hipótese.

Recomendadas

Presidente da República: “Comigo não vai haver” volta atrás no desconfinamento

O chefe de Estado defendeu que “o não voltar atrás exige às pessoas viverem à medida disso”, que, se querem que não se volte atrás, “têm que ter bom senso no respeito das regras sanitárias”, que aos eleitos para governar cabe decidir e aos especialistas “chamar a atenção para o juízo que as pessoas devem ter”.

PremiumNuno Palma: “O licenciado Pacheco Pereira é um académico falhado”

Na sequência da polémica levantada pela sua intervenção na Convenção do MEL, o professor da Universidade de Manchester Nuno Palma diz que “não há grande diferença entre Donald Trump e políticos como Pedro Marques, Ana Catarina Mendes, Miguel Costa Matos ou Pacheco Pereira”

Bloco de Esquerda ataca ministro do Ambiente e exige mudanças na regulação da extração mineira

Estas posições foram transmitidas pela coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, durante a apresentação do candidato bloquista à presidência da Câmara de Setúbal, Fernando Pinho, num discurso em que também criticou o executivo desta autarquia, de maioria CDU, de ser “centralista” e “aliado” do Governo em vários domínios.
Comentários