União Europeia: Borrell insiste com Presidente bósnio para manter a paz

O crescendo dos conflitos fronteiriços entre a Sérvia e o Kosovo levaram o Alto Representante da União Europeia para os assuntos externos a telefonar para Belgrado com caráter de urgência.

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, recebeu um telefonema urgente do Alto Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, Josep Borrell, a propósito das cada vez mais numerosas escaramuças entre o exército bósnio e as forças policiais do Kosovo – país que decretou a independência em 2008, que Belgrado não reconhece.

Segundo os jornais sérvios, o Presidente Vucic concordou com a visão de Borrell segundo a qual é necessário reduzir todas as tensões fronteiriças e resolver os problemas de forma racional. Vucic reiterou as posições da Sérvia em relação à última crise no norte de Kosovo e aceitou o apelo do Alto Representante Borrell para fazer de tudo para que a situação não se descontrole. O Presidente acrescentou que a Sérvia deseja a paz e estabilidade e que está pronta para continuar o diálogo com Pristina, capital do Kosovo, a qualquer momento.

Borrell – um espanhol, país que também não reconhece a independência do Kosovo – mostrou-se preocupado com os confrontos que se têm repetido na fronteira comum. Do lado do Kosovo, a vontade de diálogo não será muita. De facto, a tensão entre os dois países tem vindo a crescer desde que Albin Kurti venceu as eleições kosovares de março passado e se tornou primeiro-ministro. Desde então, Kurti endureceu as suas posições face aos sérvios.

A 20 de setembro passado, a tensão militar cresceu em vários pontos da extensa fronteira entre o Kosovo e a Sérvia. Na altura, o ministro sérvio da Defesa, Nebojsa Stefanovic, e o chefe do Estado-Maior do Exército sérvio, general Milan Mojsilovic, foram à região de Raska, um dos pontos de tensão, para visitarem as unidades militares para ali destacadas e que, segundo os jornais sérvios, foi colocada no primeiro grau de prontidão.

Entretanto, a União Europeia anunciou na semana passada que continua interessada em que os países balcânicos ingressem no bloco dos 27, mas concluiu que essa entrada ainda não será imediata – frustrando as expectativas de alguns países. Recorde-se que a Eslovénia, que atualmente presidente ao Conselho da União, tinha como um dos seus objetivos de topo apressara entrada dos países balcânicos na União, mas o entusiasmo esfriou face à posição consertada da Comissão e do Conselho Europeu.

Recomendadas

Eurodeputados querem que União Europeia aumente o apoio para a comunicação social (com áudio)

Parlamento Europeu quer um fundo permanente para os meios de comunicação da União Europeia, com o objectivo de salvaguardar a independência financeira e política dos jornalistas e do jornalismo europeu.

Parlamento Europeu quer criação de um estatuto europeu do artista

Eurodeputados instam a Comissão Europeia a criar um quadro europeu para garanta condições de trabalho e normas mínimas nos setores culturais e criativos comuns a todos os Estados-Membros.

Cabo Verde, um exemplo bem sucedido de democracia em África. Hoje há “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma multimédia JE TV, e para ouvir em plataformas de streaming como o Spotify, num programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do Embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários