União Europeia e Itália chegam a acordo sobre orçamento para 2019

A proposta orçamental italiana baixa a previsão de défice para 2,04% do Produto Interno Bruto e prevê cortes na despesa de 4 mil milhões de euros.

Italiaexit

A União Europeia e o governo italiano chegaram esta quarta-feira a acordo sobre a nova proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019). O anúncio foi feito pelo comissário europeu Valdis Dombrovskis.

“Muito trabalho e negociações foram necessários para encontrar uma solução para o orçamento italiano. Vamos enfrentá-lo: a solução na mesa não é ideal. Mas permite-nos evitar um Procedimento de Défice Excessivo [PDE] nesta fase, desde que as medidas acordadas sejam totalmente implementadas”, afirmou, numa publicação na rede social Twitter.

O novo esboço orçamental apresentado por Roma reduz a previsão de défice para 2,04% do Produto Interno Bruto e prevê cortes na despesa de 4 mil milhões de euros.

Há cerca de um mês, Bruxelas confirmou que vai colocar a Itália em PCE, dado que o OE2019 apresentado por Roma ultrapassa largamente o limite permitido pelas regras da União Europeia. No caso da Itália, a Comissão Europeia efetuou uma nova avaliação prima facie do incumprimento do critério da dívida.

“De um modo geral, a análise aponta para o incumprimento do critério da dívida, tal como definido no Tratado e no Regulamento (CE) n.º 1467/1997, justificando-se, por conseguinte, um procedimento por défice excessivo com base na dívida”, explicou a instituição europeia, no comunicado relativo ao Pacote de outono do Semestre Europeu.

Ler mais
Relacionadas

Itália propõe baixar défice público para 2,04% do PIB em 2019

Giuseppe Conte, chefe da coligação populista no poder em Roma, formulou esta proposta durante um encontro na capital belga com o presidente da Comissão europeia, Jean-Claude Juncker.

Giuseppe Conte tenta salvar negociações com a União Europeia

Primeiro-ministro italiano está a tentar equilibrar a abertura do M5S para negociar e a indisponibilidade da Liga para ouvir a União Europeia. E continua a acreditar que ainda é possível um compromisso para um Orçamento aceitável por todos.

Itália: Bruxelas ganhou o braço de ferro com Roma

O governo italiano lança mensagens de abertura sobre os pedidos da Comissão Europeia para correção e redução do défice.
Recomendadas

Alta Comissária da ONU chegou a Caracas para analisar crise política, económica e social

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet iniciou quarta-feira uma visita de três dias à Venezuela, país que enfrenta uma grave crise política, económica e social que forçou mais de 4 milhões de venezuelanos a emigrar.

Acionistas da Goggle pediram relatório de impacto nos direitos humanos no regresso do motor à China

Um grupo de acionistas do Alphabet, dona do Google, pediu que a empresa prepare um relatório sobre o impacto nos direitos humanos de um possível regresso do famoso motor de pesquisa à China, com uma versão censurada.

Os cinco problemas da economia angolana aos olhos do FMI

O Fundo Monetário Internacional aprovou a segunda tranche de financiamento para Angola no valor de 248,15 milhões de dólares, mas identificou cinco desafios que as autoridades angolanas devem fazer de tudo para ultrapassar, entre os quais a diversificação económica.
Comentários