Vacina da J&J: Temido diz que é importante avaliar as vantagens “face a eventuais riscos” (com áudio)

As autoridades dos EUA recomendaram hoje a suspensão da vacina da Johnson & Johnson por terem sido detetados coágulos no sangue de seis mulheres.

António Pedro Santos/Lusa

A ministra da saúde, Marta Temido, referiu, esta terça-feira, que a quantidade de vacinas não está a chegar ao país tanto quanto era pretendido.

As declarações foram proferidas depois da reunião do Infarmed com o Governo e partidos com representação na Assembleia da República, onde Marta Temido garantiu que as têm chegado em “quantidades cada vez mais significativas” de vacinas, mas infelizmente “não tantas quanto desejaríamos”.

Ainda assim, a ministra considerou a vacinação “o melhor instrumento de resposta à pandemia”. “Quando vacinarmos toda a população com mais de 60 anos teremos capacidade de ter um impacto em 96% dos casos fatais», referiu Temido completando que a “vacinação é a resposta de médio prazo”.

Durante reunião com Infarmed foi anunciado pelo responsável da Task Force, Henrique Gouveia e Melo, anunciou uma média de 97 mil vacinas por dia que são administradas. Portugal já recebeu um total de 2,6 milhões doses.

Sobre a administração de vacinas, a governante sublinhou que a estratégia de vacinação continua focada nos grupos etários, e tem de ser “combinada com uma quantidade de situações de doenças específicas que têm de ser prevenidas”, o que faz com a quantidade de vacinas disponíveis para esses casos seja menor.

Quanto à vacina da Johnson and Johnson, suspensa no Estados Unidos por terem sido detetados coágulos no sangue de seis mulheres, Temido acredita ser prematuro fazer uma avaliação da vacina nesta fase, mas sublinhou a importância de avaliar as vantagens “face a eventuais riscos”. Na quarta-feira, 14 de abril, chegam a Portugal as primeiras doses desta vacina.

 

 

Ler mais
Relacionadas
covid

Especialista diz que risco de infeção por Covid-19 é maior fora das comunidades escolares

Para Henrique de Barros, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, este indicador revela que os “fenómenos de prevenção [nas escolas] estão a funcionar”.

Gouveia e Melo garante uma administração média de 97 mil vacinas por dia (com áudio)

Desde que a campanha de vacinação nacional arrancou, Portugal já recebeu um total de 2,6 milhões doses. Até ao dia 11 de abril, 2,1 milhões já foram administradas. Assim, “15% da população já tem a primeira dose” e “mais de 6% já tem a segunda dose”, segundo Gouveia e Melo.

Estados Unidos suspendem vacina da Johnson & Johnson. Portugal recebe 30 mil doses amanhã

Quase sete milhões de doses já foram administradas nos EUA, mas houve seis casos em que foram desenvolvidos raros coágulos sanguíneos nos indivíduos após receberem a vacina.
Recomendadas

Mais de um milhão de portugueses estão vacinados contra a Covid-19

Dos cidadãos inoculados, 204.147 milhões de pessoas tomaram uma dose da vacina contra a Covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Odemira: Conselho de ministros aprova levantamento da cerca sanitária

O Conselho de Ministros aprovou o levantamento da cerca sanitária em Odemira a partir das 00:00 do dia 12 de maio.

Itália regista 6.946 novos casos num dia e aumenta pressão para aliviar restrições

A Itália registou 6.946 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, divulgaram hoje as autoridades italianas, numa altura em que aumenta a pressão política para o governo de Mario Draghi aliviar as restrições ainda em vigor no país.
Comentários