Valor da habitação mantém-se nos 1.141 euros por metro quadrado na Madeira

Em junho a avaliação bancária na Madeira ficou nos 1.141 euros por metro quadrado, atrás do Algarve (1 538 euros por metro quadrado) e da Área Metropolitana de Lisboa (1.477 euros por metro quadrado).

A avaliação bancária da habitação na Madeira manteve-se nos 1.141 euros por metro quadrado, em junho, quando comparado com o mês anterior, mas valoriza-se 6,1% face ao ano anterior, diz a Direção Regional de Estatística (DREM).

Nos apartamentos a avaliação bancária fixou-se nos 1.113 euros por metro quadrado, uma quebra de 2% face ao mês anterior, mas valoriza 2% face ao ano anterior. Nas moradias o preço ficou nos 1.150 euros por metro quadrado, mais 0,3% comparado com o mês anterior, e mais 7% face ao mesmo período do ano passado.

No Funchal o valor da habitação ficou nos 1.246 euros por metro quadrado, uma valorização de 3% face ao mês anterior.

A Madeira continua a ser a terceira região do país com o valor mais elevado na habitação, atrás do Algarve (1 538 euros por metro quadrado) e da Área Metropolitana de Lisboa (1.477 euros por metro quadrado).

Recomendadas

Poupe mais no consumo de água. Seja um consumidor mais poupado e sustentável

Incentive à poupança de água em família, adote desde já estes hábitos e verá que o valor da sua fatura diminui significativamente, sem falar dos benefícios a nível ambiental.

Madeira: Governo Regional contradiz Câmara do Funchal e diz que autarquias foram tidas em conta na elaboração do Plano de Desenvolvimento Económico e Social

“Por muito que pretenda o presidente da CMF, o PDES não é, nem vai ser, uma “boia de salvação” para tudo aquilo que este executivo do Funchal se comprometeu a fazer perante a população e que, por má gestão e ou incompetência, não foi capaz de concretizar”, sublinha a Vice-Presidência.

Madeira: Sara Cerdas defende estratégias de biodiversidade para Regiões Ultraperiféricas

Sara Cerdas sublinhou que “o contexto geográfico das RUPs permite à União Europeia dispor de maiores zonas naturais terrestres e marítimas, reconhecidas internacionalmente, que devem ser melhor protegidas e potenciadas”.
Comentários