“Venham a Portugal fazer negócios com o mundo”

Associação de Jovens Empresários Portugal-China vai promover a Feira & Fórum Internacional de Negócios, na Exponor, em junho.

Cristina Bernardo
Ler mais

A Feira & Fórum Internacional de Negócios vai reunir empresários e associações chinesas e de países de língua portuguesa e espanhola, entre 21 e 23 de junho, no Porto. O presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal-China considera que a relação histórica entre os dois países é uma mais-valia.

Pela primeira vez, a Associação de Jovens Empresários Portugal-China está a organizar um evento de dimensão internacional para mobilizar o tecido empresarial português, expondo-o a nível global. Entre os dias 21 e 23 de junho, a Exponor recebe a Feira & Fórum Internacional de Negócios (FIN), cuja iniciativa partiu desta organização e da Federação Sino PLPE, que estão a convidar o máximo de entidades a participar, incluindo as várias embaixadas.

O presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal-China, Alberto Carvalho Neto, afirma que pretende “mostrar a união nacional”, pelo que um dos principais objetivos é dinamizar a co-organização do encontro.

“Para os ‘players’ externos, a organização quer mostrar que Portugal é o local certo para virem fazer negócios com o mundo”, explica o dirigente associativo, que pretende que a FIN se torne um impulsor de relações socioeconómicas entre as várias firmas envolvidas.
“Lá fora somos todos Portugal. Empresários, federações e associações têm de se unir”, defende.

A feira abre as portas no primeiro dia de verão com o foco nos jovens empreendedores, prometendo ser tudo menos o início de uma ‘silly season’. O primeiro dia será marcado pelos fóruns Ibérico, China e países de Língua Portuguesa e iberoamericano e, ao longo da FIN, os participantes vão poder assistir a seminários, como o de “Justiça e Economia no Espaço de Lusofonia”.

Estarão presentes várias associações empresariais internacionais, como a Federação Ibero-Americana(FIJE), a Confederação Jovens Empresários Brasil (CONAJE), o Bloque MercoSur e a Liga de Empresários de Angola, entre outras.

Os empresários portugueses que pretendam promover os seus produtos na China ou em países de língua portuguesa e espanhola têm assim a oportunidade de o fazer neste evento .

Recomendadas

Inquérito/Energia: Pedro Rezende disse que Manso Neto assumiu a negociação dos CMEC pela EDP

Segundo o antigo administrador, à época, “toda a gente”, começando na Comissão Europeia, passando pelos diferentes governos e operadores, “acreditava firmemente que a liberalização do mercado ia descer os preços” da energia.

Lesados do BES: “Há centenas de queixas e o Ministério Público não dá seguimento”

Em declarações à Lusa, António Silva, um dos porta-vozes do grupo, garantiu que os lesados avançaram com queixas na justiça contra gerentes do antigo BES, mas não estão a ver resultados.

Associação de lesados do Banif espera solução até final de dezembro

Entre os lesados estão cerca de 3.500 obrigacionistas, grande parte das regiões autónomas da Madeira e dos Açores, mas também das comunidades portuguesas na África do Sul, Venezuela e Estados Unidos, num total de perdas de 263 milhões de euros.
Comentários