Wall Street fecha em baixa enquanto negociações sobre pacote de estímulos se arrastam

A tecnológica Snap disparou mais de 28% no fecho da sessão desta quarta-feira, para 36,50 dólares, depois de reportar os resultados do terceiro trimestre. A dona do Snapchat teve um aumento homólogo de 52,10% nas receitas, para 678,7 milhões de dólares.

Os mercados financeiros norte-americanos encerraram a terceira sessão da semana no ‘vermelho’. A bolsa de Nova Iorque fechou as negociações desta quarta-feira em terreno negativo, numa altura em que os investidores esperam novidades sobre as negociações entre os democratas e a Casa Branca, que se arrastam apesar do otimismo demonstrado pela presidente da Câmara dos Representantes.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones deslizou 0,35%, para os 28.210,82 pontos, o financeiro S&P 500 perdeu 0,24%, para os 3.434,72 pontos e o tecnológico Nasdaq caiu 0,28%, para os 11.484,69 pontos. Já o Russell 2000 desvalorizou 1,11%, para os 1.600,45 pontos.

A tecnológica Snap disparou 28,30% para 36,50 dólares, depois de reportar os resultados do terceiro trimestre. A dona do Snapchat teve um aumento homólogo de 52,10% nas receitas, para 678,7 milhões de dólares, quando o consenso de mercado apontava para apenas 606 milhões de dólares.

“Acabam por animar o setor, nomeadamente a Pinterest, que adicionalmente se mostra impulsionada por duas reavaliações positivas por parte de casas de investimento”, explicou o trader do Millennium bcp Ramiro Loureiro, numa nota de mercado enviada esta tarde. A rede social de partilha de fotografias subiu 9,07% para 49,43 dólares.

No radar dos investidores estiveram ainda a Thermo Fisher (+0,75% para 468,70 dólares), a Evercore (+6,09% para 82,46 dólares) e a Abbott Laboratories (-2,30% para 105,87 dólares), pois divulgaram também os seus últimos relatórios e contas.

Por outro lado, a Netflix fechou com uma queda de 6,92% para 489,05 dólares, na sequência de os 2,20 milhões de assinantes pagos que teve a mais no terceiro trimestre terem ficado abaixo do esperado pelos analistas, que antecipavam 3,57 milhões de novos subscritores. Os lucros por ação da plataforma de televisão por streaming também ficaram aquém: 1,74 dólares, quando o consenso de mercado apontava para os 2,14 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro valoriza 0,30% face ao dólar, para 1,1857 dólares, e a libra esterlina sobe 1,51% face à moeda dos Estados Unidos, para 1,3140 dólares. Os analistas da XTB destacam o facto de a libra ter atingido máximos das últimas seis semanas: os 1,3162 dólares-

“Valores que já só tinham vistos pela última vez em 8 de setembro, depois de o vice-governador do Banco da Inglaterra, Dave Ramsden, ter anunciado que as taxas de juros não cairão abaixo de zero no futuro próximo, uma vez que a economia do Reino Unido e o sistema financeiro já estão a continuar a lutar contra os efeitos da pandemia. No entanto, o banco central manterá a adequação das taxas de juros negativas sob revisão e fará uso delas se necessário”, explicam, em research.

Em relação ao petróleo, o valor do WTI, produzido no Texas, tomba 4,12% para os 39,98 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a desvalorizar 3,38% para os 41,70 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Fitch mantém notação da dívida portuguesa em ‘BBB’, mas deixa recomendações para a segunda metade do ano

A Fitch havia já em abril deixado alguns avisos à economia nacional, apesar de ter sinalizado que deveria manter a avaliação à dívida soberana nesta avaliação programada perante o potencial para crescimento nos dois últimos trimestres de 2021.

Wall Street fecha semana em alta a corrigir perdas dos últimos dias

Depois de uma semana de fortes perdas, especialmente no Nasdaq e Dow Jones, os três índices norte-americanos encerraram a última sessão da semana no verde, apesar dos dados fracos divulgados durante a manhã relativos às vendas a retalho e à produção industrial de abril.

Portugal regressa aos mercados quarta-feira para colocar 1.500 milhões de euros a seis meses e 1.750 milhões a 12 meses

Este é o segundo de um conjunto de três leilões a realizar entre março e junho com vista a angariar cerca de 4 mil milhões. Na anterior licitação, as taxas médias foram de -0,599% a três meses e -0,558% a 11 meses.
Comentários