Madeira Opinião

As mudanças na Educação que gostaria de ver com o próximo Governo da Região Autónoma da Madeira

Gostaríamos de ver repensado o modelo da escola a tempo inteiro; reorganizar os tempos letivos e não letivos, os espaços e os recursos, em prol das aprendizagens e do desenvolvimento integral dos alunos. Fomentar, cada vez mais, a atividade física, apostando numa redução do tempo em que os alunos ficam imóveis, no sentido de diminuir o sedentarismo e a obesidade infantil.

O Conhecimento, as Metamorfoses e o Fantástico Mundo de Hoje

O conhecimento superou diversas adversidades e permitiu-nos avanços civilizacionais sem paralelo. Sim, de um progresso inacreditável.

Revoluções

O poder do conhecimento ajuda-nos no processo de desenvolvimento, quer individualmente, quer coletivamente, permitindo que tomemos melhores decisões, façamos melhores escolhas, aprendamos mais com os nossos erros, e sejamos mais capazes de nos integrarmos na parte mais desenvolvida do mundo.

O poder é afrodisíaco e tem os seus “affaires”

Temos superávit orçamental e crescimento económico. Mas, persistem as carências de habitação. Milhares de idosos estão à espera de vaga em lares e milhares de doentes à espera de consultas e cirurgias.Não nos preocupemos com o Turismo… “O mercado autorregula-se”. Faltam as acessibilidades e assistimos aos sucessivos constrangimentos aéreos e marítimos.

SAFT T da contabilidade – adiamento

As empresas devem sim sentir-se atraídas por um País que as acolhe, que não fique com grande parte dos excedentes gerados, permitindo assim o investimento contínuo. Qualquer País que possua carga fiscal baixa, adequada às operações e dimensão das empresas, tem igualmente empresários que não se importam de pagar esses mesmos impostos, sem que seja necessário o tal “sistema policial”.

As eleições e a nova “Madeira Nova”

Assisti, expectante, a novos movimentos político-sociais que pareciam querer alterar a habitual dinâmica partidária por uma preferência de voto mais “pessoal”. Na verdade, verifica-se hoje em dia que está em voga a proclamação dos chavões “voto em pessoas, ideias, não em partidos”, ou “abaixo as maiorias, pois não são boas para a democracia”.
Ver mais artigos