Sustentabilidade

Portugal entre os 15 melhores países em sistemas energéticos, segurança, equidade e sustentabilidade

Suécia, Suíça e Dinamarca mantêm os três primeiros lugares em relação ao ano anterior, respetivamente. No restante top 20, apenas figuram cinco países de outros continentes que não o europeu: Canadá, Nova Zelândia, Estados Unidos, Uruguai e Japão.

10 anos, 10 histórias, 10 produtos

A Artek celebra o 10º aniversário da sua loja 2nd Cycle com a exposição de dez peças de design que personificam a missão deste projeto da marca finlandesa, cujo objetivo é comprar e reciclar móveis vintage.

Vestir a camisola pela preservação das montanhas portuguesas

A nova marca 100% portuguesa de roupa de ‘outwear’ pretende democratizar os costumes do interior do país e relançar “a moda do pastor”. Estreia-se com uma coleção-piloto de quatro modelos e parte das vendas será usada para ações de promoção dos territórios representados em cada camisola: Soajo, Freita, Estrela e Pico. 

Certificação. Produtores artesanais denunciam “total subversão do conceito de sal biológico”

Em documento a que O Jornal Económico teve acesso, os produtores de sal artesanal tradicional de Portugal, Espanha e França acusam Bruxelas de beneficiar os interesses económicos do sal industrial e pôr em causa o futuro económico e ecológico da produção artesanal. O tema será debatido a 28 de outubro. “Acreditamos que é possível reverter a situação se Portugal se juntar aos outros países que estão a levantar a voz contra a subversão do conceito biológico”, defende empresária Andrea Siebert.

APREN considera “essencial” recorrer às energias renováveis para evitar subida dos preços da eletricidade

A APREN considera importante “refletir sobre os restantes benefícios do sector como um todo, para o qual o mesmo estudo demonstra que as das fontes de energia renovável (FER) pouparam mais de 1,8 mil milhões de euros com licenças de CO2 e cerca de 4,1 mil milhões de euros em importações de combustíveis fósseis no período de 2016-2020”.

Amazon e Ikea comprometem-se a descarbonizar transporte de mercadorias via mar até 2040

A iniciativa, que foi organizada pelo Instituto Aspen sem fins lucrativos e tem nove signatários até agora, inclui outras gigantes do comércio internacional como a Unilever e Michelin, estabelece como meta que as empresas comprem apenas serviços de frete marítimo movidos por combustíveis de carbono zero até 2040.
Ver mais artigos