44.500 estudantes já estão no superior. Consulte aqui a lista das notas e as vagas sobrantes

Das 50 860 vagas colocadas a concurso, sobraram 6.734 vagas para a segunda fase que decorre de 9 a 20 de setembro de 2019.

Universidade Porto

Um total de 44.500 candidatos conseguiram entrar este ano na universidade ou no politécnico. São mais 1,2% do que na mesma fase do concurso de 2018.

As listas que se seguem mostram os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior público. Nelas pode ver a nota do último colocado em cada curso e quantas vagas sobraram para a segunda fase do concurso, que decorre de 9 a 20 de setembro de 2019.

Apresentaram-se a concurso, nesta fase, 51.036 candidatos, representando um aumento de 3,4% face à mesma fase do ano anterior.

Dos candidatos à primeira fase do concurso, 87,2% foram já colocados, dos quais 87,1% dos estudantes agora admitidos foram colocados numa das suas três primeiras opções.

Das 50 860 vagas colocadas a concurso, sobraram 6.734 vagas para a segunda fase do concurso, representando uma diminuição de 7,6% em relação à mesma fase do concurso de 2018.

O Jornal Económico e o Educação Internacional revelam a lista das universidades e dos cursos com mais procura.

Este ano letivo, as instituições de ensino superior públicas estimam vir a receber 9 625 novos alunos nos CTSP.

 

 

Ler mais
Relacionadas
Universidade Aveiro

Top 15: as universidades e os cursos com as notas mais altas

Nos primeiros lugares do Concurso Nacional de Acesso 2019 figuram quatro cursos de Engenharia: Aeroespacial e Física e Tecnológica, do Técnico, Bioengenharia e Engenharia e Gestão Industrial, da FEUP.

Perto de 10 mil escolhem cursos técnicos superiores profissionais

Têm sido uma das apostas do Governo. Este ano letivo, as instituições de ensino superior públicas estimam vir a receber 9 625 novos alunos nos CTSP.
Recomendadas

Nuno Crato: “Ensino profissionalizante atrai quase 50% dos jovens que estudam no secundário, o que é muito importante”

O ex-ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, em mais uma sessão de ‘Fim de Tarde na SEDES com Quem Sabe’, abordou o tema “O que importa e o que não importa em educação”, destacando a relevância do ensino profissionalizante e a melhoria de Portugal nos indicadores de abandono escolar. O Jornal Económico foi media partner nesta iniciativa da SEDES.

PremiumAprender liderança e gestão da felicidade no ISAG

Esta ‘business school’ privada do Porto vai lançar um programa que visa responder à nova realidade social, empresarial e laboral. Dirige-se preferencialmente a gestores, executivos e quadros de topo das empresas. As inscrições já abriram.

Banco Santander lança 2500 bolsas para formação no MIT. Portugueses podem concorrer

As bolsas destinam-se a estudantes universitários ou recém-graduados de 14 países. Em causa está uma formação especializada em transformação digital.
Comentários