À espera da Fed, Wall Street negoceia em queda ligeira

Reserva Federal norte-americana termina esta quarta-feira e os investidores esperam o anúncio de um novo corte na taxa de juro directora.

Reuters

Os três principais índices norte-americanos abriram a sessão desta quinta-feira a negociar em terreno negativo, com os investidores a aguardarem o anúncio de decisão da Reserva Federal norte-americana desta quarta-feira.

O industrial Dow Jones perde 0,28% para 27.001,82 pontos, o S&P 500 recua 0,05% para 2.996,44 pontos e o tecnológico Nasdaq cai 0,06% para 8.148,46 pontos.

O arrefecimento da economia mundial e as tensões entre os Estados Unidos e a China levaram a Fed a cortar as taxas de juro na última reunião em julho, em 25 pontos base, para um intervalo de 2% a 2,25%. A descida da federal funds rate foi a primeira em mais de uma década, já que desde 2015, que o banco central prosseguia num processo de ‘normalização’ dessa política.

Segundo a Reuters, os investidores antecipam, esta terça-feira, 65,8% de possibilidades de um corte de 25 pontos base na taxa de juro directora, que compara com os 88,8% na última sexta-feira, segundo a Reuters.

O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a pressionar o banco central e numa publicação no Twitter pediu “um grande corte nos juro, estímulo!“.

Também a pressionar Wall Street está também a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irão, com impacto no mercado petrolífero, após duas instalações petrolíferas da Saudi Aramco, a companhia petrolífera estatal da Arábia Saudita, terem sido atacadas a 14 de setembro pelos houthis, um grupo xiita do Iémen pró-Irão.

“O petróleo voltará a ser o claro protagonista e os investidores estarão atentos a qualquer notícia a seu respeito. O aspeto mais importante será o eventual aumento tensão internacional e as possíveis ações EUA /Irão”, salienta a nota de research do Bankinter, divulgada esta terça-feira.

Depois desta segunda-feira, o petróleo ter disparado 19%, a maior subida percentual intradiária desde a Guerra do Golfo em 1991, o Brent cai 5,39% para 65,30 dólares por barril, enquanto o petróleo bruto WTI recua 4,69% para 59,73 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street negoceia no vermelho contagiado pelos receios das congéneres europeias devido ao coronavírus

O Dow Jones perde 2,65%, para 28.223,53 pontos, o S&P 500 cai 2,56%, para 3.253,47 pontos, e o Nasdaq desvaloriza 2,89%, para 9.297,77 pontos.

Coronavírus: Petróleo negoceia em queda devido a riscos de propagação da epidemia

Cerca das 11:55 (hora de Lisboa) o barril de Brent do mar do Norte para entrega em abril negociava a 56,05 dólares no mercado de Londres, uma descida de 4,19% em relação ao preço de encerramento na sexta-feira.

Coronavírus coloca Wall Street à defesa

É expectável que exista uma resposta, talvez mesmo coordenada, de vários países e autoridades monetárias, o que poderá vir a suportar o mercado.
Comentários