Abandono escolar atinge “mínimo histórico” em 2018

O abandono escolar atingiu, no ano passado, o valor mais baixo de sempre, tendo descido de 12,6% em 2017 para 11,8%, segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

O abandono escolar atingiu, no ano passado, o valor mais baixo de sempre, tendo descido de 12,6% em 2017 para 11,8%, segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em 2011, mais de um em cada cinco jovens abandonavam a escola antes de terminar os estudos (23%), segundo os dados disponibilizados pelo INE. Em sete anos verificou-se uma redução de mais de dez pontos percentuais.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Ministério da Educação congratula-se com este valor, referindo que foi alcançado um “mínimo histórico”, mas sublinhando que o trabalhcolao do ministério não estará acabado “enquanto houver jovens que abandonam a escolaridade obrigatória”.

Relacionadas

OCDE ‘olha’ para as escolas portuguesas: Aprendizagem e taxa de adesão é quase universal

A OCDE divulgou um estudo sobre o uso de recursos escolares em Portugal. As crianças portuguesas têm vindo a ter oportunidades de aprendizagem cada vez melhores nos últimos vinte anos, a frequência da escola é atualmente quase universal e as taxas de abandono escolar diminuíram drasticamente.

Segundo ciclo tem impacto na “cultura” do chumbo? Ministro da Educação discorda

Relatório Estado da Educação 2017, divulgado hoje pelo CNE, alerta para as dificuldades dos alunos nos anos de transição, apontando o dedo para o 2.º ciclo, que é composto por “um ano para entrar e outro para sair”. Tiago Brandão Rodrigues discorda.
Recomendadas

Avaliação das casas subiu para os 1.247 euros por metro quadrado no mês de março

Este valor representa um aumento de oito euros face ao mês anterior, e um crescimento de 0,6% relativamente a fevereiro e de 6,9% face ao mesmo mês do ano anterior.

Prepare a carteira. Vem aí (mais) um aumento nos combustíveis

A partir de segunda-feira, os combustíveis ficam novamente mais caros. Aumento é maior na gasolina, tanto nas cadeias de marca branca, como nas principais gasolineiras.

Dia da Propriedade Intelectual: Criei uma marca. O que posso fazer para a registar?

Os advogados do departamento de TMT & Propriedade Intelectual da sociedade CCA explicam o que fazer para registar uma marca. O primeiro passo? Verificar se preenche determinados requisitos para que o seu registo seja concedido. Comemora-se esta sexta-feira o Dia Mundial da Propriedade Intelectual.
Comentários