Airbus revela três protótipos de aviões a hidrogénio

A construtora aeronáutica quer tomar a dianteira da transição energética no seu setor, apostando no hidrogénio como o combustível para os protótipos que esta segunda-feira deu a conhecer. Mas a entrada ao serviço só vai ter lugar a partir de 2035.

A Airbus revelou esta segunda-feira três protótipos de aeronaves a hidrogénio, parte da estratégia da companhia de transição para transportes com zero emissões. Em comunicado, a empresa adianta 2035 como a data prevista para a entrada ao serviço destes novos aviões.

Entre os modelos, dois apresentam uma estrutura e aspeto bastante semelhantes aos aviões clássicos, distinguindo-se entre eles sobretudo pelo tipo de motor (um é equipado com motor turbofan, enquanto que o outro tem um motor que recorre a uma hélice) e pela capacidade de carga, tanto em termos de passageiros, como de combustível.

O terceiro desenho, o mais inovador, funde as asas com o corpo da aeronave, o que disponibiliza mais espaço para passageiros ou armazenar combustível. A Airbus, de resto, salienta as novas possibilidades de organização e disposição da cabine como uma das principais características do modelo.

“Os protótipos que hoje revelamos oferecem ao mundo um vislumbre da nossa ambição em criar uma visão arrojada para o futuro dos voos com emissões zero”, disse o presidente executivo da construtora, Guillaume Faury. “A transição para o hidrogénio como o principal combustível para estes modelos de aeronave requererá uma ação decisiva de todo o ecossistema da aviação”, acrescentou.

O hidrogénio tem vindo a ser apontado como uma das mais promissoras alternativas aos combustíveis fósseis, dada a ausência de emissões caso seja produzido com recurso a energias renováveis.

Recomendadas

Família Azevedo aumenta o preço da OPA sobre a Sonae Capital em 10%

A Efanor, holding da família Azevedo, reviu em alta o preço da Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a Sonae Capital. Paga agora 77 cêntimos em vez dos anteriores 70 cêntimos. Esta OPA sobre a Sonae Capital decorre em simultâneo com uma oferta sobre a Sonae Indústria. O Grupo Sonae quer retirar ambas de bolsa.

Monese e Mastercard fazem parceria europeia

O objetivo do acordo é oferecer serviços bancários locais para consumidores em toda a Europa, incluindo em Portugal. Os clientes das contas multi-currency da ‘fintech’ britânica passam a ter acesso à rede global de aceitação de cartões Mastercard.

CP assinou contrato para compra de 22 novos comboios por 158 milhões de euros

A CP prevê que a entrega da primeira unidade aconteça no final de 2024, sendo que o processo ainda terá de passar pelo Tribunal de Contas.
Comentários