Alberto II: de apreciador a confrade do Vinho Madeira

Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado confrade do Vinho Madeira esta sexta-feira, declarando-se apreciador do vinho tal como o seu pai e o tetravô.

O Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado confrade do Vinho Madeira esta sexta-feira, altura em que recordou a longa relação da família real do Mónaco com o Vinho Madeira, um produto muito apreciado pelo seu pai e tetravô.

“Sempre vi garrafas de Vinho Madeira na nossa adega, no palácio no Mónaco (..) o meu pai era grande apreciador e o meu tetravó também”, referiu o príncipe, aludindo às viagens do tetravô, um reputado oceanógrafo do século XIX e XX que realizou várias expedições oceanográficas nas águas da Madeira.

Declarando-se “honrado” com o convite do Governo Regional da Madeira para pertencer à Confraria, Alberto II do Mónaco destacou a importância de dar a conhecer o Vinho Madeira no Mundo, quer pela sua excelência e qualidade, quer pelo testemunho da identidade regional.

A cerimónia de entronização do príncipe decorreu ao final da tarde no Instituto do Vinho, Bordado e Artesanato da Madeira e contou com a presença de cerca de quatro dezenas de confrades e diversos convidados de honra.

Recomendadas

Ligação entre Ribeiro da Alforra e Limoeiro deve custar 799 mil euros em 2019

O executivo teve que proceder a alterações nos encargos financeiros referentes a esta obra. A portaria, publicada em diário oficial, diz que os “encargos são referentes a trabalhos executados e por executar, não incluídos em acordos de regularização de dívida”.

Funchal vai receber novo centro de acondicionamento de banana da GESBA

O empreendimento vai custar cerca de 10 milhões de euros e visa modernizar e aumentar a produção de banana. A empresa vai ainda requalificar o centro de bananicultura no centro de investigação e experimentação de banana da Madeira.

Projeto europeu dá 139 mil euros ao Funchal para mobilidade sustentável

O projeto ligado à mobilidade sustentável envolve soluções pedonais, cicláveis, eléctrica, e de transportes públicos.
Comentários