Alemanha declara regiões em 11 países europeus de alto risco e Lisboa está incluída

Além da cidade portuguesa, o Instituto Robert Koch incluiu importantes destinos turísticos na lista alemã, como é o caso das regiões francesas de Centre-Val de Loire, Bretanha e Normandia, bem como a região costeira Lika-Senj na Croácia e a região montanhosa Primorsko-notranjska na Eslovênia.

A Alemanha acrescentou regiões de 11 países europeus à lista de destinos que classifica como zonas de risco de contrair coronavírus, prejudicando ainda mais as esperanças de um renascimento do turismo, já que muitos países preparam-se para uma possível segunda onda da pandemia, avançou a “Reuters” esta quarta-feira, 23 de setembro.

Além de Lisboa, o Instituto Robert Koch incluiu importantes destinos turísticos na lista alemã, como é o caso das regiões francesas de Centre-Val de Loire, Bretanha e Normandia, bem como a região costeira Lika-Senj na Croácia e a região montanhosa Primorsko-notranjska na Eslovênia.

Na lista também constam as capitais irlandesa e dinamarquesa, a província holandesa de Utrecht, o estado austríaco de Vorarlberg, a maior parte da República Checa, o condado de Gyor na Hungria Ocidental e o condado de Covasna na Roménia.

A Alemanha desaconselha a viajar para regiões dentro da União Europeia onde a taxa de infeções por COVID-19 ultrapasse o nível de 50 por 100.000 habitantes numa semana.

Portugal tem um total de 70.465 casos confirmados da Covid-19, e esta quarta-feira, dia 23 de setembro, o boletim epidemiológico demonstrou que existiam mais 802 infetados face ao dia anterior. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país também aumentou e atingiu os 1.928, registando-se três vítimas mortais nas últimas 24 horas.

Relacionadas

JPMorgan vai transferir 200 mil milhões de euros em ativos para a Alemanha devido ao Brexit

A mudança pode impulsionar o balanço patrimonial fazendo com que se torne no sexto maior banco da Alemanha, com base nos ativos dos maiores credores comerciais no ano passado.

Alexei Navalny teve alta de hospital na Alemanha

O opositor russo Alexei Navalny, hospitalizado desde agosto em Berlim e supostamente envenenado com Novichok, teve alta e a recuperação total é possível, anunciou esta quarta-feira o hospital universitário Charité, na capital alemã.
Recomendadas

Anthony Fauci critica reação dos EUA à pandemia e politização das máscaras

“Na verdade, as pessoas são ridicularizadas por usarem máscara. Depende do lado particular do espetro político em que se encontram, o que é muito doloroso para mim como médico, cientista e funcionário da saúde pública”, frisou Fauci.

Reconfinamento nacional é ainda uma medida em minoria na Europa

Na Europa, apenas o País de Gales (Reino Unido) e a Irlanda voltaram a confinar toda a sua população antes do anúncio desta quarta-feira do Presidente francês, Emmanuel Macron.

Presidente venezuelano acusa EUA e Europa de atacar refinaria e diz que há gasolina para 20 dias

O Presidente Nicolás Maduro acusou hoje os EUA e a Europa de terem atacado “com uma arma poderosa” a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de gasolina para 20 dias.
Comentários