Alemanha, França e Reino Unido querem convencer o Irão a cumprir acordo nuclear

O anúncio vai ser feito oficialmente hoje, dia 14 de janeiro, com o conhecimento da União Europeia. Caberá a Josep Borrell, responsável pela política externa da EU, fazer o anúncio no parlamento europeu em Estrasburgo.

Diplomatas dos três países europeus anunciaram que vão iniciar conversações com os seus homólogos iranianos, com o objetivo de convencer o governo do Irão a cumprir com as condições estabelecidas no acordo nuclear de 2015. Os diplomatas avisaram que não pretendem reforçar as sanções económicas, segundo a Reuters.

O anúncio vai ser feito oficialmente hoje, dia 14 de janeiro, com o conhecimento da União Europeia. Caberá a Josep Borrell, responsável pela política externa da EU, fazer o anúncio no parlamento europeu em Estrasburgo.

“O nosso objetivo não é reforçar as sanções, mas sim, resolver as nossas diferenças pelos mecanismos criados através do acordo” afirmou um diplomata à Reuters.

O Irão anunciou no início do mês que não pretendia cumprir com os compromissos estabelecidos pelo acordo nuclear de 2015, afirmando que iriam ignorar os limites impostos para o enriquecimento de urânio, mas que continuariam a cooperar com as Nações Unidas.

Recomendadas

Confrontos entre manifestantes e polícias abalam principais cidades dos EUA

Confrontos entre manifestantes e polícias abalaram no sábado à noite as principais cidades dos Estados Unidos, colocadas sob recolher obrigatório, na sequência da morte do afro-americano George Floyd.

Faltam 20 minutos. Dois astronautas da SpaceX preparam-se para lançamento histórico

Doug Hurley e Bob Behnken terão 19 horas de voo até à Estação Espacial Internacional. É o primeiro voo espacial tripulado da empresa privada SpaceX, de Elon Musk.

PremiumReeleição de Donald Trump começa a estar claramente posta em causa

À medida que novembro se aproxima, as expectativas de um segundo mandato do atual presidente esbarram na forma comoa Casa Branca lidou com a pandemia, mas sobretudo na incapacidade de relançar a economia no caminho do crescimento.
Comentários