António Costa admite aumentos salariais gerais na função pública a partir de 2020

“Mas isso é um compromisso que só poderemos assumir quando tivermos devidamente definido o cenário macroeconómico para os próximos quatro anos. Quando tivermos o Programa de Estabilidade, que teremos de apresentar em abril, aí poderemos perspetivar o que podemos contar para o período entre 2020 e 2023”, especificou.

O primeiro-ministro, António Costa durante a intervenção na cerimónia de apresentação do Sistema de Mobilidade do Mondego e de lançamento da empreitada do primeiro troço do MetroBus do Mondego, entre Alto de S. João e Serpins, na Câmara Municipal de Miranda do Corvo, 4 de fevereiro de 2019. PAULO NOVAIS/LUSA

O primeiro-ministro admitiu hoje a possibilidade de haver aumentos salariais para todos os funcionários públicos em 2020, caso a economia apresente indícios de prosseguir uma trajetória de crescimento quando em abril for elaborado o novo cenário macroeconómico.

António Costa assumiu esta posição em entrevista à SIC, depois de ter afastado a possibilidade de o Governo proceder a uma atualização salarial geral na administração pública para o corrente ano.

“Para esta legislatura não estava previsto aquilo que é normal, que é repor a atualização anual dos salários. Este ano, contudo, conseguimos uma margem de 50 milhões de euros e a opção que tínhamos era distribui-los por todos ou concentrá-los numa valorização salarial de quem ganha menos. Esta última é a opção que está decidida”, disse.

Porém, o primeiro-ministro afirmou logo a seguir que a sua expectativa vai no sentido de que, “se o país mantiver a atual trajetória de crescimento e de consolidação das finanças públicas, para o ano se possa retomar a normalidade”.

“Mas isso é um compromisso que só poderemos assumir quando tivermos devidamente definido o cenário macroeconómico para os próximos quatro anos. Quando tivermos o Programa de Estabilidade, que teremos de apresentar em abril, aí poderemos perspetivar o que podemos contar para o período entre 2020 e 2023”, especificou.

Para este ano de 2019, reiterou o primeiro-ministro, a margem disponível para aumentos salariais “vai destinar-se a valorizar os salários mais baixos”.

Ler mais
Relacionadas

Costa afirma que maioria absoluta nas eleições é cenário “virtualmente impossível”

O primeiro-ministro defendeu hoje que o cenário de uma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas “é virtualmente impossível” dadas as características do sistema eleitoral e partidário em Portugal, mas ressalvou que “se surgir, melhor”.

Governo apresenta queixa na justiça contra Ordem dos Enfermeiros

António Costa assumiu estas posições em entrevista à SIC, depois de interrogado pelo jornalista José Gomes Ferreira se o Governo tenciona recorrer à requisição civil para travar as consequências das greves dos enfermeiros.

Costa afirma que Governo tomará todas as medidas legais para proteger doentes

O primeiro-ministro afirmou hoje que o Governo tomará todas as medidas “legalmente adequadas” para proteger os direitos dos doentes e acusou alguns sindicatos dos enfermeiros de terem uma conduta cruel em relação aos doentes.
Recomendadas

Governos ignoraram alerta do ROC sobre risco de “fraudes” na Caixa

BdP, banco e tutela não deram a devida atenção a alerta, em 2007, para o risco de“fraudes e erros” sem serem detectados devido a “limitações” no controlo interno em áreas como a concessão de crédito.

Sócrates regressou à cadeia de Évora para visitar Armando Vara

Ex-primeiro-ministro regressou ao Estabelecimento Prisional de Évora, onde esteve detido durante nove meses, para visitar Armando Vara.

Governo intensifica as nomeações de militantes do PS para altos cargos

Dezenas de nomeações para cargos dirigentes são um fenómeno crescente nos últimos meses e que deverá ainda acentuar-se em ano de eleições.
Comentários