António Costa diz que Vasco Cordeiro “saberá cumprir o mandato que lhe foi dado pelos açorianos”

Primeiro-ministro reage a resultados eleitorais nos Açores com elogios à sétima vitória consecutiva e apelando a que Vasco Cordeiro se mantenha à frente do governo da região autónoma.

António Costa reage eleições Açores

O primeiro-ministro António Costa reagiu aos resultados das eleições regionais dos Açores, que ditaram a perda da maioria absoluta que o PS mantinha na região autónoma desde 2004, com uma garantia de que o atual presidente do governo regional, Vasco Cordeiro, “saberá encontrar a melhor via para construir uma solução governativa e cumprir o mandato que lhe foi dado pelos açorianos”.

Numa intervenção em que realçou a sétima vitória consecutiva do PS-Açores nas eleições regionais, desde que Carlos César venceu em 1996, António Costa deu os parabéns a Vasco Cordeiro, afastando implicitamente a hipótese do seu afastamento devido aos problemas de governabilidade que podem surgir na assembleia legislativa regional, onde os socialistas têm 25 deputados, ficando a quatro mandatos da maioria absoluta, pelo que entendimentos só com o Bloco de Esquerda, que manteve dois deputados (enquanto a CDU perdeu o único que tinha), ou com o CDS-PP, que tem agora três, serão insuficientes.

Recomendadas

Marcelo quer Natal que permita às famílias “o desejado reencontro sem abrir a porta ao descontrolo”

Presidente da República explicou motivos para a renovação do estado de emergência numa comunicação televisiva aos portugueses.

Costa nega alinhamento com Hungria e Polónia. “Quem não cumpre valores europeus não pode fazer parte da UE”

O líder do Executivo socialista desmente estar alinhado com a Hungria e Polónia contra o mecanismo do Estado de direito no acesso aos fundos comunitários. Diz que cumprimento dos valores europeus é essencial e defende que os países que não os cumprem “não pode fazer parte da União Europeia”.

Presidente da República confere à SEDES o título de membro honorário da Ordem de Mérito

No encerramento da cerimónia comemorativa dos 50 anos da SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, realizada este sexta-feira na Fundação Calouste Gulbenkian, conferiu a esta associação o título de membro honorário da Ordem de Mérito em nome de Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa não deixou de invocar “Francisco Sá Carneiro e António Patrício Gouveia, os dois desaparecidos tragicamente há 40 anos”.
Comentários