Apple compra startup que ajuda empresas a gerir Macs, iPhones e iPads

A Fleetsmith, uma empresa de São Francisco, faz agora parte da gigante tecnológica.

A Apple anunciou esta quinta-feira que adquiriu a startup norte-americana Fleetsmith, uma empresa cuja tecnologia ajuda as empresas a gerir os equipamentos Mac e iPad utilizados pelos seus colaboradores.

O valor do negócio não foi revelado. Numa publicação no blog oficial, os fundadores da Fleetsmith lembram que arrancaram com este projeto com o objetivo de equilibrar as necessidades de gestão e segurança de TI com a experiência que os utilizadores dos dispositivos da marca gostam de ter no seu Mac, iPad e/ou iPhone.

“Estamos orgulhosos da equipa incrivelmente talentosa que criámos e mantivemo-nos fiéis à nossa missão: tornar a gestão de frota Apple forte, segura e disponível para todos. Estamos muito felizes em nos juntarmos à Apple. Os nossos valores de colocar o cliente no centro de tudo o que fazemos, sem comprometer a privacidade e a segurança, significam que podemos realmente cumprir a nossa missão, entregando a Fleetsmith a empresas e instituições de todos os tamanhos, em todo o mundo”, afirmaram Jack Blum, Jess Endahl e Kenneth Kouot.

Recomendadas

Luís Filipe Vieira recandidata-se à presidência do SL Benfica

O dirigente máximo dos ‘encarnados’ fez a revelação na reunião dos órgãos sociais que teve lugar esta terça-feira e assumiu-se como candidato à presidência do clube. Caso seja reeleito, poderá manter-se à frente das ‘águias’ até outubro de 2024.

EDP: Despacho de juiz alude a troca de favores entre Mexia e Manuel Pinho

Segundo o MP, foi também acordado, que da parte do ministro haveria a concessão de benefícios indevidos à EDP, através do exercício das suas funções públicas, tendo como contrapartida o apoio da EDP à sua carreira profissional e académica quando saísse do Governo.

CIP apela à aprovação do plano de recuperação: “Previsões de Bruxelas são um novo sinal vermelho”

A Confederação Empresarial de Portugal defende ainda a “rápida” intervenção do Governo português, que passa pela criação de uma ‘bazuca’ nacional’ “que faça mesmo a diferença”.
Comentários