Atenção, clientes CGD. Há atrasos no pagamento das pensões

Problemas técnicos “alheios” ao banco atrasam pagamento das reformas mas situação estará resolvida até ao final do dia de hoje, apurou o Jornal Económico.

As pensões estão a ser creditadas nas contas da maioria dos reformados desde a meia-noite desta sexta-feira, com exceção da Caixa Geral de Depósitos, apurou o Jornal Económico. De acordo com fonte da Segurança Social, as pensões foram atempadamente transferidas para as instituições bancárias, mas “uma destas entidades falhou com algumas pessoas”.

O Jornal Económico questionou a Segurança Social depois de várias queixas de reformados que não tinham a sua pensão disponível nas contas bancárias: “As transferências por parte da Segurança Social foram efetuadas em tempo útil. Não houve qualquer atraso da nossa parte” assegurou fonte oficial.

Ao que o Económico apurou, os atrasos de pagamento de pensões ocorridos foram da responsabilidade da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que, “por questões técnicas alheias ao banco, não conseguiu efetuar atempadamente a creditação das contas dos seus clientes”. Os pagamentos das pensões são processados ao dia 8 de cada mês.

O banco espera, no entanto, conseguir regularizar os créditos na conta dos pensionistas até ao final do dia de hoje: “os pagamentos foram iniciados mais tarde que o normal mas neste momento estão a ser processados. Até ao final do dia de hoje estará tudo resolvido”, garantiu fonte oficial do banco ao Económico.

Relacionadas

Recebe pensões, subsídios ou abono? Veja qual é o dia de pagamento

Já foram divulgadas as datas de pagamento dos subsídios sociais e das pensões. A 15 de fevereiro será feita a transferência bancária para quem recebe prestações familiares, por exemplo.
Recomendadas

Trump promete não construir torre se comprar a Gronelândia

“Prometo não fazer isto na Gronelândia”, afirma Trump no Twitter. A publicação do presidente sobre a compra da ilha dinamarquesa pode querer significar que Donald Trump quer avançar com a oferta irrealista. O Governo de Copenhaga já deixou bem claro que a Gronelândia não está à venda e que a ideia é “absurda”.

Produção no setor da construção cresce mais em Portugal do que na UE em junho

Em junho deste ano em comparação com o mês homólogo do ano passado, a produção média no setor da construção subiu 1% na zona euro e 0,6% na UE. Em Portugal, a subida foi maior, de 1,4%.

Continente e Madeira em risco muito elevado de exposição aos raios UV

Dezassete distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira apresentam hoje um risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Comentários