PremiumAuditoria sobre CTT pedida em 2017 ainda não chegou ao Parlamento

Anacom lançou consulta pública sobre serviço postal e já há projetos no Parlamento sobre os CTT. Mas deputados ainda não têm relatório da IGF.

Quase dois anos depois de o Parlamento decidir pedir ao Governo “uma avaliação das responsabilidades contratuais subjacentes à concessão em vigor entre o Estado e os Correios de Portugal (CTT)”, os resultados da auditoria requerida à Inspeção-Geral de Finanças (IGF) ao funcionamento do serviço postal universal ainda não deu entrada na Assembleia da República (AR).

Ao Jornal Económico, fonte oficial do Ministério das Finanças, que tutela a IGF, garantiu, sem apontar datas, que “o relatório da auditoria será brevemente entregue no Parlamento”.

A auditoria em causa foi aprovada pelo Parlamento em 15 dezembro de 2017 e publicada em “Diário da República” em 24 de janeiro de 2018, após aprovação em plenário de um projeto de resolução apresentado pelo Partido Socialista (PS).

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

CMVM aplica multas de 1,175 milhões entre julho e setembro

No terceiro trimestre de 2020, a CMVM proferiu decisão em seis processos de contraordenação, dos quais quatro por violação dos deveres de atuação dos auditores, dois referentes a deveres de intermediação financeira.

Lloyd’s com lucros de 783 milhões de euros até setembro. Caem 64% num ano

No acumulado dos nove meses, o banco liderado por António Horta Osório registou lucros de 707 milhões de libras (783 milhões de euros) o que traduz uma queda de 64% face aos nove meses de 2019. Imparidades de 4,119 mil milhões de libras justificam a queda dos resultados líquidos. Mas no terceiro trimestre o banco regressou aos lucros.

Cobertura dos media portugueses à Fórmula 1 gerou 13,1 milhões de euros em três dias

Estima-se que a realização do Grande Prémio de Portugal, em Portimão, gerou um impacto financeiro entre 40 a 50 milhões de euros. No que respeita à cobertura dos media portugueses, só as televisões geraram 10,9 milhões de euros, segundo uma análise da Marktest.
Comentários