Banco Santander lança 2500 bolsas para formação no MIT. Portugueses podem concorrer

As bolsas destinam-se a estudantes universitários ou recém-graduados de 14 países. Em causa está uma formação especializada em transformação digital.

O Banco Santander lança as Bolsas Santander for MIT Leading Digital Transformation destinadas a 2.500 estudantes universitários ou recém-graduados de 14 países, entre os quais Portugal. As bolsas são concedidas através do Santander Universidades em colaboração com o MIT Professional Education e visam uma formação especializada em transformação digital.

Para usufruir, os universitários têm de frequentar os últimos dois anos do curso, do mestrado ou estar numa uma pós-graduação. Também podem ter obtido a graduação nos últimos cinco anos num dos seguintes países: Alemanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, EUA, Espanha, México, Perú, Polónia, Portugal, Porto Rico, Reino Unido e Uruguai.

Numa primeira fase, os 2.500 candidatos selecionados vão receber formação em espanhol ou inglês durante cinco semanas sobre liderança e inovação, transformação digital, cibersegurança e inteligência artificial.

A metodologia de ensino inclui uma experiência prática de aprendizagem na modalidade online e semipresencial, com case studies colaborativos, vídeos e outros materiais didáticos que proporcionam conhecimento e competências que poderão pôr em prática de imediato.

Após o primeiro módulo, os 300 melhores acedem a uma segunda fase com a duração de oito semanas. Aí, a temática está centrada em três blocos: “Blockchain”, “Cloud & DevOps (Transformação Contínua) ” e “Machine Learning”.

Em comunicado, o Santander Portugal explica que este programa de bolsas “pretende melhorar a empregabilidade dos jovens num mercado laboral cada vez mais dominado pelas tecnologias digitais”. Segundo a OCDE, salienta o banco, 35% dos empregados nos países membros da própria organização têm um posto de trabalho que não corresponde às suas qualificações.

Os participantes que terminem com sucesso a participação no programa recebem um certificado digital do MIT Professional Education. Além disso, os 30 melhores recebem a possibilidade de participar num processo de seleção com vista à realização de um estágio profissional, tendo, assim, a possibilidade de integrar a equipa do Santander.

 

Ler mais
Recomendadas

Banco de Portugal salienta que as moratórias públicas ou privadas devem ser tratadas da mesma forma

O Banco de Portugal destaca que a segundo esclareceu a EBA, as moratórias, de iniciativa pública ou privada, devem ser tratadas da mesma forma, desde que tenham um propósito e caraterísticas semelhantes. “A EBA definirá, em breve, quais os critérios a observar para o efeito”, diz a entidade de supervisão.

BPI alarga moratórias para famílias e empresas com carência de capital entre seis a doze meses

A partir de segunda-feira, os clientes que estejam em situação regular com o BPI poderão beneficiar do alargamento do regime da moratória publica junto do banco, que prevê dar carências de capital entre seis e doze meses.

Vírus atrasa auditoria ao Novo Banco

A conclusão da auditoria da Deloitte deverá derrapar para lá de 31 de maio.
Comentários