Bancos centrais, PMI e matérias-primas. Hoje há “Mercados em Ação”, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

Cristina Bernardo

Nesta edição, Shrikesh Laxmidas (diretor-adjunto do JE), Marco Silva (consultor de estratégia e investimento) e Luís Bravo ( head of investment advisory do Bison Bank), analisam os destaques da reunião da Reserva Federal na semana passada e fazem a antevisão do encontro do Banco de Inglaterra esta quarta-feira.

Depois dos habituais números e gráficos da semana, o foco irá estar nos índices PMI referentes a junho e que vão ser publicados pela IHS esta quarta-feira e ainda no rally das commodities.

Relacionadas

“Mercados em Ação”. “Emissão de dívida da UE? Estamos com uma liquidez excessiva no mercado”

“Há por parte dos investidores um grande interesse mas diga-se que estes instrumentos com uma elevada qualidade creditícia sempre atraiu os investidores, sobretudo numa altura em que estamos com uma liquidez excessiva por parte de toda a gente: bancos, fundos de pensões e fundos de investimento”, destacou Miguel Gomes da Silva, head of treasury and trading do Montepio.

“Mercados em Ação”. “Inflação nos EUA? Já sabíamos que 2021 iria ser o ano das commodities”

“A questão da inflação nos EUA é pertinente. Foi o maior aumento desde 1981 mas há que olhar para o que explica isto: as commodities. Já sabíamos que 2021 iria ser o ano das commodities”, destacou Miguel Gomes da Silva, head of treasury and trading do Montepio, a propósito do encontro de dois dias da Reserva Federal que termina esta quarta-feira.

“Mercados em Ação”. “Imposto mínimo empresarial de 15%? Não nos vai tornar mais atrativos mas menos proibitivos”

A cimeira do G7 irá discutir medidas para uma “recuperação económica mais justa, sustentável e inclusiva que responda aos desafios únicos” que se vivem atualmente, anunciou esta sexta-feira a presidência dos Estados Unidos. Tema esteve em debate na última edição do programa “Mercados em Ação”, que contou com a presença de João Queiroz, head of trading do Banco Carregosa.
Recomendadas

“É muito difícil não ver na conquista de Lisboa alguns indícios preocupantes para o PS”, avalia subdiretor do JE

A capital protagonizou a grande surpresa da noite com a vitória de Carlos Moedas. Na análise aos resultados das eleições autárquicas, Leonardo Ralha, subdiretor do JE, considera que, apesar da ganhar a maioria das autarquias do país, os socialistas vão ter que analisar este resultados e perceber se refletem o desgaste do próprio Governo.

“Jogo Económico”. “Rui Costa? Se escolher os mesmos, poderá ser penalizado por isso”

Rui Costa vai candidatar-se à presidência do Benfica nas eleições para o quadriénio 2021-2025, marcadas para 9 de outubro, anunciou a 22 de setembro o ex-futebolista internacional português, que assumiu a liderança do clube lisboeta após a demissão de Luís Filipe Vieira. Veja a análise do painel do “Jogo Económico”.
Carlos Moedas

De Beja a Lisboa com passagem por Bruxelas. Conheça o percurso de Carlos Moedas

Nasceu em Beja, é licenciado em Engenharia Civil, foi deputado, integrou um Governo de Pedro Passos Coelho e trabalhou para a Goldman Sachs antes de se tornar Comissário Europeu no elenco comunitário de Jean Claude-Juncker. Conheça o percurso de Carlos Moedas.
Comentários