Bancos e tecnológicas mantêm Wall Street em queda

Os três principais índices abriram no ‘vermelho’. “Ações ligadas a energias renováveis também merecem atenção, na véspera da cimeira ambiental organizada por Biden e que contará com a presença do presidente chinês”, refere o analista Ramiro Loureiro.

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta quinta-feira em terreno negativo, penalizado sobretudo pelo sector da banca e tecnologia e ignorando a diminuição dos pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos na semana passada.

O índice industrial Dow Jones caiu 0,32% para 34.026,89 pontos, enquanto o financeiro S&P 500 recuou 0,24% para os 4.163,20 pontos. Já o Nasdaq perdeu 0,30 para os 13.908,63 pontos. O Russell 2000 desvalorizou 0,21% para os 2.232,90 pontos.

“As transportadoras aéreas estão em foco pela positiva, com boas reações aos números de American Airlines, Southwest e Spirit. Ações ligadas a energias renováveis também merecem atenção, na véspera da cimeira ambiental organizada por Biden e que contará com a presença do presidente chinês. A AT&T superou as estimativas dos analistas e segue a valorizar”, refere Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp.

Em contraciclo, com um disparo superior a 20%, para mais de 50 dólares, está a empresa de tecnologias da informação Teradata. Henrique Tomé, analista da XTB, refere que a subida sucedeu na sequência de o “banco de dados e o software de análise terem divulgado os números preliminares referentes ao primeiro trimestre que ficaram bem acima das perspetivas e dos lucros anteriores”. “O crescimento contínuo das clouds tem tido um efeito positivo nos resultados da empresa”, diz.

Nas matérias-primas, o valor do ‘ouro negro’ voltar a subir ligeiramente, após uma queda superior a 2% aquando do aumento inesperado dos inventários norte-americanos de petróleo em 600 mil barris, mais do que a expectativa do mercado, que apontava para uma queda de 2,8 milhões de barris. O preço do WTI, produzido no Texas, avança 0,77% para os 61,82 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a valorizar 0,70% para os 65,78 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro está na linha d’água a valorizar 0,01% face ao dólar, para os 1,2034 dólares, enquanto a libra esterlina perde 0,51% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,3858 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Fitch mantém notação da dívida portuguesa em ‘BBB’, mas deixa recomendações para a segunda metade do ano

A Fitch havia já em abril deixado alguns avisos à economia nacional, apesar de ter sinalizado que deveria manter a avaliação à dívida soberana nesta avaliação programada perante o potencial para crescimento nos dois últimos trimestres de 2021.

Wall Street fecha semana em alta a corrigir perdas dos últimos dias

Depois de uma semana de fortes perdas, especialmente no Nasdaq e Dow Jones, os três índices norte-americanos encerraram a última sessão da semana no verde, apesar dos dados fracos divulgados durante a manhã relativos às vendas a retalho e à produção industrial de abril.

Portugal regressa aos mercados quarta-feira para colocar 1.500 milhões de euros a seis meses e 1.750 milhões a 12 meses

Este é o segundo de um conjunto de três leilões a realizar entre março e junho com vista a angariar cerca de 4 mil milhões. Na anterior licitação, as taxas médias foram de -0,599% a três meses e -0,558% a 11 meses.
Comentários